Saber-Literário

Diário Literário Online

Sair da prisão e viver em liberdade - Píinio Corrêa de Oliveira

Postado por Rilvan Batista de Santana 26/07/2017

Sair da prisão e viver em liberdade

            A mídia vem tratando das dificuldades que há em passar da economia comunista para a economia privada nos países que estavam submetidos à tirania da URSS. Como o público comum não está habituado aos assuntos econômicos, não entende qual é a razão de tais dificuldades. Porque a volta à normalidade traz um pouco de incômodo, mas se pode, em pouco tempo e com algum esforço retornar a ela, e a vida segue.

 
Não me levem a mal o prosaísmo da comparação que vou fazer. Quando eu era menino, viajava-se muito de trem e pouco de automóvel. Quando se chegava a uma estação, eu via mercadorias serem retiradas do vagão de cargas. Muitas vezes observava descerem jacás com galinhas — eram uns cestos grandes que se usava para transportá-las.

Depois, as galinhas às vezes eram levadas para minha casa e soltas no galinheiro. De vez em quando ia observar o galinheiro. De maneira que ainda conservo a noção das reações das galinhas saídas do jacá para o período da normalidade dentro do galinheiro. Eu seria capaz, se soubesse desenhar, de traçar o itinerário delas presas no jacá, e depois, colocadas em liberdade.


           Em suma: primeiramente a galinha sentia-se livre e olhava um pouco em torno de si, sentindo-se a si própria. Depois, ela percebia que era possível voltar à normalidade e começava meio desajeitadamente a andar. Em pouco tempo, estava andando mais depressa e começava a agressão aos vermes para matar a fome. A galinha é antiecológica… Logo mais, ela percebia onde estava a água e bebia, fazendo — não sei por que fenômeno de deglutição — um gesto enérgico com a cabeça. Por fim, saía andando normalmente. Ela havia escapado do regime de cárcere e voltado para o regime de liberdade.

           Por que a economia de um país não se faz mais ou menos do mesmo modo? Em última análise, para se avaliar esse assunto sob um aspecto mais sério, exemplifico com a Hungria. O país esteve dominado pelo regime comunista durante muito tempo e, em certo momento, começou a liberalizar a economia. Em alguns anos, a economia húngara estava restituída à normalidade. Não foi necessário escrever longos artigos com estatísticas… Foi a marcha natural, como a da galinha retirada da prisão. Assim também com a economia que sai do regime socialista.


             Não compreendo por que em outros países que integravam a antiga URSS não se faz o mesmo. Os jornais apresentam tais complicações funambulescas para a normalização da economia, que se fica sem saber se vão encontrar solução. Parece-me que isso representa um desejo dos comunistas de apresentar alguma outra nova fórmula velhaca que represente um comunismo transformado de verme em libélula. Uma metamorfose do comunismo a fim de enganar os ingênuos…
 ____________

Excertos da conferência proferida pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira em 5 de janeiro de 1992. Sem revisão do autor.



0 comentários

Postar um comentário

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Patrono

Patrono

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Todos os nossos textos, abaixo, estão licenciados no Creatve Commons.
Tecnologia do Blogger.