Saber-Literário

Diário Literário Online

UNS E OUTROS MORREM - João Batista de Paula

Postado por Rilvan Batista de Santana 17/06/2017

UNS E OUTROS MORREM. Assim é a vida...

De: João Batista de Paula – Escritor e Jornalista.

Enfim, a entrada e a saída da vida é igual para todos.
A realidade tal como ela é .Assim é a vida. Assim vivem uns e outros. Assim caminha a humanidade. Assim será  até o fim do mundo e dos tempos. Ninguém pode mudar nada, acrescentar um fio de cabelo, esconder o sol por muito tempo.
Pode até  evoluir e progredir, ensinar e aprender,  pode até  multiplicar seus bens,  mas pobres sempre haverão; e os famintos,  os invejosos, os julgadores, os  orgulhosos e  os malfeitores.
Sempre existirão as  doenças, as misérias, a pobreza e conflito.
Sempre existirá  a morte, porque a mansão dos mortos nunca diz chega.

Viva o caminho, a verdade e a vida...

Uns nascem, outros morrem.
Uns amam, outros odeiam.
Uns plantam, outros arrancam.
Uns riem, outros choram.
Uns vivem felizes, outros infelizes.
Uns dormem, ouros acordam.
uns deitam, outros se levantam.
Uns vivem na luz, outros na sombra.
Uns são ricos, outros são pobres.
Uns  elogiam, outros  criticam.
Uns são excelentes, outros são ótimos,  bons, regulares e insuficientes.
Uns correm, outros vivem parados.
Uns são alegres, outros tristes.
Uns são simpáticos, outros são antipáticos e terríveis.
Uns são calmos, outros brabos.
Uns são do bem, outros são do mal.
Uns vivem armados, outros desarmados.
Uns tem casa, outros vivem sem tetos.
Uns doentes, outros cheios de saúde.
Uns com tanto, outros com nadas.
Uns com muito dinheiro, outros sem nada.
Uns alegres, outros tristes.
Uns com tudo, outros com nada.
Uns entram, outros saem.
Uns sobem, outros descem.
Uns se evoluem, outros não mudam de níveis.
Uns aplaudem, outros jogam pedras.
Uns  vivem na justiça, outros clamam por  justiça.
Uns vivem livres, outros presos.
Uns limpos, outros sujos.
Uns amorosos, outros agressivos.
Uns acomodados, outros agitados.
Uns orgulhosos, outros tranqüilos.
Uns mansos, outros invejosos.
Uns dentro, , outros fora.
Uns  vai, outros vem.
E...
A mansão dos mortos nunca diz chega.
A sanguessuga sempre quer mais, quer mais.
Uns trabalham, outros vivem de braços cruzados.
Uns louvam, outros jogam pragas.
Uns limpam, outros sujam.
Uns concertam, outros quebram.
Uns corrigem, outros erram.
E ...
errar é humano.
Faz parte da vida dos humanos.
Uns vivem numa boa, outros trapaceiam.
Uns mentem, outros preferem a verdade.
Uns vivem com flores, outros com espinhos.
Uns  dançam, brincam, pulam, comemoram, solucionam problemas, oram, agradecem e vivem na prosperidade e outros vivem por viver à toa, sem lenço e sem documento.
Uns vivem na esperança, outros na aflição.
Uns com fartura, outros com fomes.
Uns vivem bem, outros mal.
Uns no caminho largo, outros no caminho estreito.
Uns com leis, outros sem leis.
Uns com bens, outros sem.
Uns na terra, outros no mar.
Uns nos céus, outros no inferno.
Uns comemoram o sucesso, outros perdem e se justificam.
Uns acreditam em Deus, outros vivem na duvida.
Uns  com fé, outros sem.
Uns prosperam, outros vivem na miséria.
Uns ricos, outros pobres.
Uns riem à toa para as paredes, outros nem dentes tem.
Uns gordos, outros magros.
Uns do time do sim, outros do time do não.
Uns do time de Judas, outros do time de Caim.
Uns  do time não posso, outros d time posso tudo.
Uns da era do dia, outros da era da noite.
Uns da perfeição, outros da imperfeição.
Uns com sonhos, outros com pesadelos.
Uns com promessas, outros com ameaças.
Uns gratos, outros da ingratidão.
Uns da paz, outros da guerra.
Uns com problemas, outros sem nenhum.
Uns com tantos problemas, outros com tantas soluções.
Uns casados, outros solteiros.
Uns na fartura, outros na seca.
Uns no sol, outros na chuva.
Uns isolados, outros em sociedade.
Uns mandando, outros obedecendo.
Uns escravos, outros livres.
Uns positivos, outros negativos.
Uns doutrinando, outros bagunçando.
Uns da ordem e do progresso, outros da desordem.
Uns satisfeitos, outros insatisfeitos.
Uns cheios de amor, outros cheios de ódio, rancor, ressentimentos, ira, desejo de vingança.
E ...
Cada coisa tem o seu sabor todo especial.
Homens do dia, homens da noite.
Homens de sucesso e homens da derrota.
Homens do saber e homens sem noção de conhecimento.
Uns em fila indiana, outros sozinhos.
Uns caminhando rumo ao futuro, outros presos ao passado.
Uns contentes, outros lamuriando.

Enfim, a entrada e a saída da vida é igual para todos.
Todos morrem. Todos não passam de imponentes e gabolas.
Todos  tem um inicio, meio e fim.
O amor voga muito mais.
O  superior racional voga muito mais.
A boa ação voga muito mais.
A paz, a alegria, a saúde, o bem-estar, a luz divina, vogam muito mais.

Viva a doutrina do Amor.

0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Tecnologia do Blogger.