Saber-Literário

Diário Literário Online

CRIMES SÃO CRIMES

Postado por Rilvan Batista de Santana 08/05/2017

CRIMES SÃO CRIMES

COM A DIVULGAÇÃO dos primeiros inquéritos decorrentes da maior delação da história do Brasil, ressurge uma discussão que, em sua essência,  mais esconde do que revela: o que é mais insultuoso, trapacear para enriquecer ou para vencer as eleições? Coube ao juiz Sergio Moro, o comandante da Lava- Jato, em Curitiba, abordar a questão em termos cristalinos. Em uma palestra  na Universidade Harvard, nos Estados Unidos, o juiz disse o seguinte:
 
          - Temos de falar a verdade, o caixa dois nas eleições é trapaça, é um crime contra a democracia. Me causa espécie quando alguns sugerem fazer uma distinção entre a corrupção para fins de enriquecimento ilícito e a corrupção para fins de financiamento de campanha eleitoral. Para mim, a corrupção para financiamento de campanha é pior que para o enriquecimento ilícito. Se eu peguei essa propina e a coloquei em uma conta na Suíça, isso é um crime, mas esse dinheiro está lá, não está mais fazendo mal a ninguém naquele momento. Agora, se eu o utilizo para ganhar uma eleição, para trapacear em uma eleição, isso para mim é terrível.

            O raciocínio do juiz está fincado na melhor lógica democrática. Os políticos enrolados querem fazer crer que o caixa dois é um ilícito menor, quase desprezível, e, portanto digno de uma anistia geral. Caixa dois é fraude da vontade popular, é agressão à democracia. O Supremo Tribunal Federal, no qual correm agora os inquéritos sobre a elite política do país, não tem interpretação unânime sobre a questão. Mas há sinais alentadores. A ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, já disse, mais de uma vez, em entrevistas  e em votos na corte, que “caixa dois é um ilícito”. O ministro Luís Roberto Barroso também tocou no assunto e jogou luz no debate: “Caixa dois e corrupção podem ser coisas diferentes, mas ambos são crimes”.

            Não se tem notícias de um país democrático que tenha conseguido eliminar a corrupção eleitoral, mas a questão do caixa dois, se enfrentada com leniência excessiva,  só adiará a moralização das campanhas eleitorais. E moralizá-las é um dado essencial para que a democracia brasileira possa robustecer-se e subir de patamar.

Fonte:

Revista VEJA
Carta ao Leitor - Edição 2526, 19 de abril de 2017


* * *


0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Tecnologia do Blogger.