Saber-Literário

Diário Literário Online

Acadêmico e professor Arnaldo Niskier coordena na ABL o seminário “Brasil, brasis” de maio, intitulado “O novo currículo da escola brasileira”

A Academia Brasileira de Letras dá continuidade a sua série de Seminários “Brasil, brasis” de 2017
com o tema O novo currículo da escola brasileira, sob coordenação do Acadêmico e professor Arnaldo Niskier e as participações de Maria Helena de Castro e Carlos Alberto Serpa. O seminário está programado para o dia 25 de maio, quinta-feira, às 17h30min, no Teatro R. Magalhães Jr., Avenida Presidente Wilson 203, Castelo, Rio de Janeiro.

O coordenador-geral dos Seminários “Brasil, brasis” de 2017 é o Presidente da ABL, Acadêmico e professor Domício Proença Filho.


Acadêmico Arnaldo Niskier convida para o Seminário "Brasil, brasis" Saiba mais:





  


ARNALDO NISKIER

Sétimo ocupante da Cadeira nº 18 da Academia Brasileira de Letras (ABL), eleito em 22 de março de 1984, na sucessão de Peregrino Júnior, e recebido em 17 de setembro de 1984 pela acadêmica Rachel de Queiroz, Arnaldo Niskier nasceu no Rio de Janeiro, em 30 de abril de 1935. É diretor-presidente da Consultor Assessoria de Planejamento, desde sua fundação, em 1972.

Licenciado em Matemática e Pedagogia pela Faculdade de Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Arnaldo Niskier trabalhou 38 anos nas Empresas Bloch (Manchete) e na Rede Manchete. Tem doutorado em Educação pela Uerj, é catedrático por concurso da mesma Universidade e também professor titular de História e Filosofia da Educação (aposentado a partir de 1995). Jornalista há mais de 50 anos, foi Secretário de Estado de Ciência e Tecnologia; de Educação e Cultura; de Cultura; e Educação do Estado do Rio de Janeiro.

Membro efetivo da ABL, Niskier presidiu a Academia no período 1998/1999. Foi membro do Conselho Federal de Educação e do Conselho Nacional de Educação. Presidente da Câmara de Ensino Superior, é professor Emérito da Escola de Comando e Estado Maior do Exército (Eceme); Doutor Honoris Causa da Universidade Federal do Maranhão; Membro da Academia das Ciências de Lisboa (a partir de 2000); além de Presidente do Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional.

Arnaldo Niskier é autor de mais de 50 livros, entre os quais: A nova Educação; Tecnologias educacionais; Educação brasileira: 50 anos de história; O impacto da tecnologia; Qualidade do ensino; Tragédia do ensino púbico; O padre Antonio Vieira e os judeus; e Dr. Roberto (coautor). Na literatura infanto-juvenil, publicou, entre outros, O dia em que o mico-leão chorou; A coragem da tartaruga careta; O saruê astronauta; A Constituinte da nova floresta. Editou, ainda, Maria da Paz e Revelações de Isabela (romances); Uma nova maneira de pensar; A educação da mudança e Magia da educação (crônicas); O Souza e a pasta; Você viu o terremoto?; Um santo remédio; e O mistério do baixinho (contos).

Entre distinções e condecorações, recebeu o da Legião de Honra da França; Ordem do Mérito Militar (Grande Oficial); Ordem do Mérito Naval; Ordem do Mérito Aeronáutico; Ordem do Mérito de Portugal; Ordem do Leão da Finlândia; Colar do Mérito Judiciário – Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro; e Medalha Visconde de Mauá – Associação Comercial do Rio de Janeiro.

MARIA HELENA DE CASTRO

Socióloga e Mestre em Ciência Política pela Unicamp, Maria Helena de Castro é professora aposentada dessa Universidade/IFCH, onde atuou também como pesquisadora do Núcleo do Estudos de Políticas Públicas/NEPP.

Atualmente, é Secretária Executiva do Ministério da Educação e “rapporteur” da GAL junto ao Comitê Diretivo de Educação 2030. Foi Conselheira Titular do Conselho Estadual de Educação de São Paulo (2010-2016) e Diretora Executiva da Fundação Seade de São Paulo até 16 de maio de 2016.

No Governo do Estado de São Paulo atuou, de 2007 a abril de 2009, como Secretária de Educação. Foi, também, Secretária de Assistência e Desenvolvimento Social e Secretária de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico do mesmo Estado.

CARLOS ALBERTO SERPA


Carlos Alberto Serpa formou-se Engenheiro Industrial e Metalúrgico pela PUC-RJ, em 1964. É Presidente da Fundação Cesgranrio desde 1971. Foi agraciado com inúmeras condecorações nacionais e estrangeiras, entre as quais a Medalha do Mérito Educacional no grau de Comendador, a Medalha Educacional Justiniano de Serpa, conferida pelo Governo do Estado do Ceará; Prêmio Cidadania, concedido pelo jornal A Folha Dirigida; a Medalha João Ribeiro, outorgada pela Academia Brasileira de Letras, e a Ordem do Mérito Cultural, concedida, em 2016, pelo Ministério da Cultura.

O professor Carlos Alberto Serpa, de acordo com seu currículo, é um cidadão voltado também para área cultural. Criou o Prêmio Cesgranrio de Teatro e a Orquestra Sinfônica Cesgranrio.

Dentre os cargos que já exerceu e exerce, destacam-se: Professor associado da PUC-RJ (desde 1964); Diretor do Departamento de Ciências dos Metais e Metalurgia da PUC/RJ (1965 – 1970); Diretor de Admissão e Registro da PUC-RJ (1967-1970); Coordenador Geral do Projeto MEC-Uniplan (1970-1971), quando diagnosticou e depois assessorou a implantação da reforma universitária em todo o país; Vice-Reitor de Desenvolvimento da PUC-RJ (1971-1975); Presidente da Associação Brasileira de Acesso ao Ensino Superior (1971-1981); Presidente da Comissão Nacional de Vestibular Unificado (Convesu) do MEC (1971-1976); Vice-Reitor Administrativo da PUC/RJ (1972-1973); Primary Member da International Association for Educational Assessment (desde 1974); Reitor Interino da PUC-RJ (1974); Conselheiro Estadual de Educação do Estado do Rio de Janeiro (1975-1979); Membro do Conselho Diretor da Associação Brasileira de Educação (desde 1990); Criador do Projeto Sapiens (1990); Presidente da Academia Brasileira de Educação (desde 1992); Reitor da Universidade Gama Filho (1999-2000); Conselheiro da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação (1996-1998); Membro do Conselho de Desenvolvimento da Pontifícia Universidade Católica/RJ (desde 2002); Membro do Conselho Superior da International Association of University Presidents – Iaup (desde 2007); Presidente da Associação Cultural da Arquidiocese do Rio de Janeiro (desde 2008); Membro do Conselho Diretor das “Faculdades Católicas”, Associação Mantenedora da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (desde 2008); Diretor Geral da Faculdade Cesgranrio (2016); Provedor da Imperial Irmandade de Nossa Senhora da Glória do Outeiro.

NOTÍCIAS RELACIONADAS


Presidente do Supremo Tribunal Federal, Ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha, fala na ABL sobre “A judicialização da política” na abertura do seminário “Brasil, brasis” de 2017

Publicada em 27/04/2017

A coordenação foi do Acadêmico e historiador José Murilo de Carvalho. O evento aconteceu no dia 5 de maio, às 17h30min, e teve transmissão direta pelo portal da ABL.

0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Perfil

Perfil
Antônio Cabral Filho - Escritor e coadministradores

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Tecnologia do Blogger.