Saber-Literário

Diário Literário Online

COLUNISTA DA FOLHA ACUSA “DIREITA” BRASILEIRA DE RACISTA POR DISCORDAR
DE SUA ANÁLISE SOBRE TRUMP - Alexandre Borges

Colunista da Folha Raquel Landim acusa a “direita” brasileira de racista por discordar das suas análises sobre Trump.

Se o jornal tivesse um mínimo de decência, convidaria outros articulistas para promover um debate de ideias em vez dessa rotulação leviana e injuriosa. O Manual de Redação foi rasgado?

A única agenda da velha imprensa hoje é demonizar quem ousa discordar, é criar um corredor polonês ideológico para todos que não obedeçam a ordem de repetir bovinamente “Trump é Hitler”. Se você não acha que ele é Hitler, apenas um político que pode errar ou acertar e que merece ser analisado racionalmente, é “defensor” ou, no limite, “racista”.

Lutar pela verdade ou ter uma análise distinta não é “defender Trump”, já que o presidente americano deve ser criticado ou elogiado a cada decisão e em função dela. Defender ou criticar tudo indiscriminadamente é que é condenável, o que qualquer jornal ou jornalista deveria saber.

Como dito claramente no texto em que analisei seu discurso de posse, Trump não pode ser colocado nas caixinhas tradicionais de direita e esquerda por promover políticas que são “de direita” como a redução de impostos e regulações, assim como promete realizar políticas “de esquerda” ou “nacionalistas” como pacotes de estímulos keynesianos e aumento de tarifas alfandegárias.

Trump não é um político convencional e não se mostra inclinado a seguir as regras tradicionais da política, o que parece estar dando crises de vertigem em quem tem um ferramental obsoleto para entender seu governo e o momento atual do mundo. São os mesmos que deram 80% de chances de vitória para o Brexit e 98% para Hillary horas antes da votação.

Na falta de recursos intelectuais e de estatura moral para reconhecer que não estão entendendo nada, muitos analistas apenas gritam “Hitler! Racista! Extrema-direita!” para que o leitor não obrigue o autor dos xingamentos a fazer seu trabalho, justificando seu salário e seu espaço na imprensa.

Por que se incomodar com a verdade se basta repetir o que sai nos portais do George Soros e ganhar tapinhas nas costas dos coleguinhas? Qual editor está pressionando seus jornalistas e colunistas a transcenderem o lodaçal e voltarem ao trabalho de servir o leitor e dialogar com ele?

Ninguém precisa concordar com o leitor, evidentemente, mas por que não apresentar argumentos, fatos, dados, evidências e se abrir ao debate honesto, transparente e racional? Qual o medo de permitir que o leitor possa ter acesso a outras visões e decidir livremente?

É realmente um momento de transição entre o velho jornalismo e o que ainda está por vir, fato que ainda vai gerar muita gritaria e esperneio de quem caiu no caminhão de mudança da história e não quer largar o osso com dignidade e altivez.

As redes sociais representam hoje o meteoro que promete extinguir os dinossauros do jornalismo. Eles parecem assustadores enquanto o meteoro se aproxima, mas estão pressentindo o destino e por isso estão urrando. Vale lembrar que meteoros não costumam se importar com gritaria e muito menos mudam suas trajetórias por medo de cara feia.



0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Tecnologia do Blogger.