Saber-Literário

Diário Literário Online

SITUAÇÕES CONSTRANGEDORAS

Postado por Rilvan Batista de Santana 23/12/2016

SITUAÇÕES CONSTRANGEDORAS

Nosso intestino é considerado pela medicina como um Segundo Cérebro. É que depois do cérebro propriamente dito, abriga o maior sistema nervoso do corpo humano, com mais de 100 milhões de neurônios. Entretanto suas manifestações em público sempre causam risos. Ninguém consegue conter o riso ante algum descontrole de flatulência ou uma corrida causada por incontido piriri. Creio que seja por nossa vergonha de ainda sermos, no final das contas, simples animais como tantos outros irracionais da imensa fauna do planeta. Dizem que nunca se soltam gases sem querer, mas uma pessoa muito idosa pode não ter forças para segurá-los. Por outro lado, o piriri, quando vem com força, não dá para segurar; é preciso correr e isso é valido até para o jovem poeta que eu era aos dezenove anos. Para comprovar estas minhas teses, seguem duas situações intestinais constrangedoras.

<<>>

A Velhinha da Missa
16/jan/2012

Ontem, um domingo de janeiro, às quatro e meia da tarde, fui à Igreja de São Judas, assistir à missa que Mara, minha esposa encomendara em lembrança de um ano da passagem de parente próximo. Foi uma cerimônia muito bonita, apesar de não terem citado nenhum nome dos muitos falecidos homenageados coletivamente. O Padre em seu manto verde derramou simpatia e erudição religiosa sobre todos nós. O coro de três pessoas cantava forte com a voz vinda do coração. O órgão eletrônico era tocado com a alegria country de seu arranjador. Quando chegou a hora dos cumprimentos entre todos, espalhou-se uma onda de solidariedade, sorrisos, apertos de mão e os votos de “paz em Cristo”. Formou-se imediatamente um clima de irmandade entre todos os paroquianos. De repente, ao nosso redor, sentimos um odor desagradável no ar. Olhei para Mara, que olhou para mim e fizemos aquela expressão de estranheza de quem demora para entender o que está acontecendo. Em seguida ambos olhamos para o banco da frente onde havia uma inocente velhinha, imóvel, pequenininha e frágil. Como pode um corpinho tão diminuto produzir um pum tão fedido? Como uma pessoa de aparência tão cândida pode criar um momento de tal constrangimento? Creio que ela se sentiu em casa após receber a “paz de Cristo” com tanta familiaridade dos irmãos de fé. Mas acredito também que ela deve ter errado no cálculo do teor odorífico produzido por sua flatulência. O fato é que, a partir daí e pelo resto da missa, perdi toda a minha concentração e paz de espírito. A Mara não; ela tem fé demais.

<<>>

Faniquito
(Ex Sátira nº 1)
26/fev/1962

Mnemotécnica,
Contabilidade
e Filosofia,
foram assuntos
que escolhi,
na enciclopédia
que eu abri.

Olhei-os todos
e os guardei.
Corri ao banheiro
e filosofei:

De que me vale toda a Ciência,
se meu físico, já de nascença,
prima pela desobediência...

<<>>

 “Como um escritor e poeta tão sério, escreve coisas como estas”! Uma senhora muito fina e muito gorda, repreendeu-me assim ao ler os textos acima. Mas nem liguei. Ela nem conseguia disfarçar um seu sorriso maroto.















Mateus Cosentino
Sampa -21/12/2016

0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

THE END

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Perfil

Perfil
Antônio Cabral Filho - Escritor e coadministradores

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Tecnologia do Blogger.