Saber-Literário

Diário Literário Online

TALENTO & EXCELÊNCIA - Mateus Cosentino

Postado por Rilvan Batista de Santana 03/11/16

TALENTO & EXCELÊNCIA

Apenas a dedicação ao talento, permite a realização do trabalho excelente, seja qual for o dom inato que se tiver.


O trabalho destituído de talento e excelência, como está amplamente demonstrado desde Taylor & Fayol, torna-se sem criatividade, tão repetitivo e vazio, que deverá, em próximo futuro, ser reservado exclusivamente para os robôs.

Só o talento permite realizarmos com enorme facilidade nosso dom, aquele para o qual nascemos. Infelizmente, acabamos dando menor valor a estas habilidades em que somos ótimos sem precisar nos esforçar, esquecidos de que possuímos pouquíssimas aptidões inatas. 

Na verdade todos temos pelo menos um talento, uma capacidade inata ou adquirida, um dom natural. E somente o talento permite a realização do trabalho excelente, seja ele qual for. Porém o talento não basta, é preciso muita dedicação e esforço constante para aproximar-se da excelência.

Meu irmão Mansueto, por exemplo, é muito habilidoso e, mesmo assim, permanentemente se esforça para aprimorar seus dons. É um dos poucos que conheço que leem manuais até a última página. Ele sempre se recusou a fazer qualquer trabalho (manual ou intelectual) não estando de posse das ferramentas certas. Neste conceito de ferramentas, ele inclui não apenas os instrumentos materiais propriamente ditos, mas o pleno conhecimento do assunto a executar.

Mas há quem acredite que temos diversos talentos para adquirir capacitação em muitos engenhos e artes. Mas com o passar do tempo, essa mentalidade torna quem nela acredita, em bons generalistas, tipo “faz tudo mais ou menos”.

Infelizmente muitas pessoas passam a vida sem reconhecer ou utilizar seu próprio talento. Há também quem gostaria de “ser” alguma coisa diferente ou até contrária ao seu ignorado talento. Isso explica o porquê de aparecerem constantemente cantores querendo ser jogadores de futebol e muitos jogadores querendo ser cantores.

Imagine o quanto perderia o mundo se Chico Buarque nunca tivesse composto uma canção e Pelé nunca houvesse jogado bola?

Ainda bem que, às vezes, aparece uma pessoa talentosa, cujo talento é “descobrir” o talento de outra.

Mateus Cosentino

Sampa 27/outubro/2016

0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Machado de Assis, o bruxo das palavras.

ENEM: Os Gêneros Literários

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

THE END

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Perfis

Perfis
Eglê S. Machado e Antônio Cabral Filho - coadministradores

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

PARCERIAS

Bookess

Seguidores

ABL

R. Letras

ALITA

DP

Tecnologia do Blogger.