Saber-Literário

Diário Literário Online

QUEM VAI SABER QUE EU MORRI - João Batista de Paula.

Postado por Rilvan Batista de Santana 08/11/16

QUEM VAI SABER QUE EU MORRI -  João Batista de Paula.

Podem rir de mim. Vamos rir muito mais. A mansão dos Mortos nunca diz chega.

Quem vai saber que eu morri;
Os que se dizem meus inimigos.;
Os que negam a  mim a sinceridade;
Os que omitiram de mim o bem:  e
Os que não gostam da verdade.

Os que invejam a boa amizade;
Os que não semeiam a bondade e a gratidão;
Os  que tem inveja de mim e da  minha educação;
Os que puxam meu tapete; e
Os que falam de mim pelas costas.

Quem vai saber que eu morri;
Os que zombam da minha pessoa;
Os que criam máculas para minha vida;
Os que riem de mim com as fofocas; e
Os falsos amigos.

 Os que falam de mim;
Os que manifestaram falsos elogios;
Os que riem com sorrisos amarelos;
Os que disseram não para eu não entrar na casa; e
Os que rasgaram minha ficha, minha indicação, para eu não ter boa fama.


Podem rirem  de mim!
Eu também estarei sorrindo de felicidade!
Saltando de felicidade!
Agradecendo  a Deus pela vida que me deu!
Louvando pela sabedoria que vivenciei!

Quem vai saber que eu morri;
Eu voltarei e serei sua sombra;
Para não esquecer de mim;
Nem se livrar; e
Não vou deixar meu nome cair na sua lixeira do esquecimento.

Aí daquele que cair no esquecimento de Deus!
E você, não sendo Deus, apenas meu irmão, por causa de Deus, pode rir de mim. Eu sou forte. Eu sou grato. Eu sei o que fiz e do que sou capaz.
E você só vai se livrar de mim,  temporariamente, porque vou ser somado a sua sombra. E para se livrar de mim e da minha boa recordação, somente quando virar defunto também, ou quando ficar debaixo de uma arvore, ou de um poste, onde até os cães se utilizam deles.

Podem  rir de mim! Os que se dizem meus  inimigos e os que se dizem amigos também. Eu adoro. Nenhum adjetivo ofensivo me  ofende, nenhuma gargalhada, nenhum riso amarelo. Porque tenho a felicidade, a bondade e a  gratidão instaladas em meu coração, que não dão vez ao ódio, ao rancor, ao ressentimento, ao desejo de vingança e a ira, vivo ou morto.

Vamos rir juntos...
Vamos rir muito mais.. . Melhor rir à toa de tanta felicidade...
 Quem vai saber que eu morri...
O mau vizinho.
O falso amigo.
O invejoso.
O caluniador.
O fraco.
O incompetente.
O concorrente.
O amante.
O cobrador.
O incapacitado.
O falso conselheiro.
O falso amigo.
O falso irmão.
O olho gordo.
Aquele que apertava minha mão; e me abraçava com fingimento de falsário. Podem rir de mim;  hoje sou eu, amanhã será você, ou mais. A mansão dos mortos nunca diz: “ chega”; e fica semelhante as filhas da Sanguessuga: “ Quero mais”; “ Quero Mais” Ninguém morre;  para quem ama, para quem sabe amar, amar com aquele amor amplo, amor que vem de Deus ,com beleza, com gratidão, com liberdade e boa ação.


1 Responses to QUEM VAI SABER QUE EU MORRI - João Batista de Paula.

  1. OBRIGADO.
    Mestre Rilvan Batista de Santana, o homem forte do Saber-Literário, milionário. Obrigado pela edição.
    Vamos ficar torcendo para que eu não caia no esquecimento de Deus.
    É Ele quem deve se lembrar de mim e de todos nós.
    Viva o time do bem.
    Joãodepaula.:

     

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Machado de Assis, o bruxo das palavras.

ENEM: Os Gêneros Literários

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

THE END

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Perfis

Perfis
Eglê S. Machado e Antônio Cabral Filho - coadministradores

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

PARCERIAS

Bookess

Seguidores

ABL

R. Letras

ALITA

DP

Tecnologia do Blogger.