Saber-Literário

Diário Literário Online

Uma Alma - Marco Lucchesi

Postado por Rilvan Batista de Santana 27/10/2016

Uma Alma
Marco Lucchesi

Sempre me bati contra o ódio na política e o nefasto exercício da calúnia. Tampouco defendi a defenestração da presidência da República, quando não houvesse comprovadamente crime de responsabilidade.  O impeachment é um remédio perigoso, quando não letal, pois longe de ser a solução pode representar o início de um problema insolúvel, abismo que se abre de repente e que produz o fim do diálogo político minimamente razoável entre situação e oposição. Sobretudo com a irresponsabilidade de muitos senadores e deputados que o deflagraram recentemente.
 
Conheci pessoalmente a presidente eleita Dilma Rousseff no dia 20 de setembro, num apartamento da zona sul do Rio. Foi a primeira vez que a encontrei e confesso minha surpresa.  Aceitei o convite pela gratuidade, pela simpatia por uma mulher honesta sobre a qual recaiu toda a espécie de insulto, agressões verbais, gestos de vergonhosa misoginia. Fui porque ela não teria nada a oferecer, cargos ou nomeações, que jamais pleiteei, porque sou escritor e a vocação que me habita espraia-se num horizonte de extrema liberdade.  Fui como quem leva flores invisíveis da mais sentida simpatia e gesto solidário, correndo o risco, gentil leitor, de ser inclusive mal interpretado. Fui com minha mulher Constança Hertz.

Contrariamente ao que se disse em todos esses anos, a presidente eleita não se mostrou distante ou insensível, autossuficiente, fechada hermeticamente em sua suposta majestade. Nada disso. Encontrei em Dilma uma figura notável, sem o mínimo traço de ressentimento ou de obscuro desejo de revanche. A defesa no Senado deu-lhe nova liderança, independente de qual seja a avaliação dos possíveis erros e acertos de seu governo.  Dilma faz uma leitura serena do que se passou de 2014 até hoje, desde a recontagem de votos à abertura do processo de impeachment com as vestais da Câmara, lideradas pelo probo Eduardo Cunha. Uma leitura sem mágoas, lamentando apenas o desmanche de um projeto de fundo republicano, o traço de união inseparável entre democracia e justiça social, tão duramente conquistado no Brasil.  Tal diagnóstico se faz sentir entre as camadas populares, o sinal da injustiça.

Como dizia Murilo Mendes sobre Pasolini: é uma alma! Seja como for, a figura da presidente readquire contornos humanos. Eu mesmo não a imaginava tão delicada, simples e aberta para o outro. Sem dúvida, uma das mais preparadas leitoras do Brasil. Imagino que voltará como senadora em 2018 para qualificar os debates daquela Casa, com o seu sentido cívico de responsabilidade com os destinos de nosso país.   


Marco Lucchesi




Fonte: Comunità Italiana - ABL

0 comentários

Postar um comentário

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Patrono

Patrono

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Todos os nossos textos, abaixo, estão licenciados no Creatve Commons.
Tecnologia do Blogger.