Saber-Literário

Diário Literário Online

Nossas Duas Flores - Glória Brandão

Postado por Rilvan Batista de Santana 23/10/16


 Eu amo Rosas! Eu amo a roseira! Amarei duas Rosas a minha vida inteira! Castro Alves versou duas flores . Eu, pedi licença ao Cosmo e me juntei a ele para versejar nossas duas Flores. Amo as Flores da Roseira e amarei as minhas Duas Flores Raysa Brandão e Isabella , por minha vida inteira, e por toda a ETERNIDADE. Flores que Deus me deu.

Meu abraço caloroso e poético para todos os Poetas e para todos os apreciadores da Poesia.

****

Nossas Duas Flores - Glória Brandão
                        
                            *
Nossas Duas Flores – Minhas e de Castro Alves

São duas formosas flores, nascidas
No mesmo chão que Deus criou
Como ditosas almas não são esquecidas
Pensando nessas Duas Flores aqui estou.
Irmãs no mesmo galho da poética roseira
Como são irmãs as duas mãos da bondade
Na inocência vivem felizes a vida inteira
E quando se desfazem ainda vivem na saudade.
As Duas Flores que Castro Alves versou
Vivem até hoje nos corações dos Poetas
O Poema das irmãs gêmeas se eternizou
Como é eterno Castro Alves - grande Esteta.
As Duas Flores se banham no mesmo orvalho
As Duas Flores se iluminam no mesmo sol
Por Deus foram criadas e vivem no mesmo galho
Nas noites frias se cobrem de céu - infinito lençol.
Ai como eu queria viajar na estrada da Poesia
E encontrar a mesma roseira com as Duas Flores
As mesmas, que cativou Castro Alves um dia
Não posso encontrar as flores, encontro amores.
Amores, se vestem de sonhos, pétalas e cores
Que viram poemas e vão morar na eternidade
Como Castro Alves e suas duas flores, sem dores
Morando na Dimensão de Deus, envoltos na verdade.
Nessa terra aguerrida ainda cultivo duas flores
Minhas flores são unidas, nem sempre entendidas
Mas elas perfumam corações que tem amores
Vivem nas mãos do amor que a todos são estendidas.
Flores Belas! Flor da Bondade e Flor da Amizade
Seja essas duas flores! Busque essas duas flores!
São flores necessárias para toda a humanidade
As flores da paz, florescem cachos de amores.

Glória Brandão

***********************************************************
A Duas Flores

São duas flores unidas
São duas rosas nascidas
Talvez do mesmo arrebol,
Vivendo,no mesmo galho,
Da mesma gota de orvalho,
Do mesmo raio de sol.
Unidas, bem como as penas
das duas asas pequenas
De um passarinho do céu...
Como um casal de rolinhas,
Como a tribo de andorinhas
Da tarde no frouxo véu.
Unidas, bem como os prantos,
Que em parelha descem tantos
Das profundezas do olhar...
Como o suspiro e o desgosto,
Como as covinhas do rosto,
Como as estrelas do mar.
Unidas... Ai quem pudera
Numa eterna primavera
Viver, qual vive esta flor.
Juntar as rosas da vida
Na rama verde e florida,
Na verde rama do amor!


Castro Alves


Fonte: Compartilhada - Facebook 

0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Machado de Assis, o bruxo das palavras.

ENEM: Os Gêneros Literários

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

THE END

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Perfis

Perfis
Eglê S. Machado e Antônio Cabral Filho - coadministradores

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

PARCERIAS

Bookess

Seguidores

ABL

R. Letras

ALITA

DP

Tecnologia do Blogger.