Saber-Literário

Diário Literário Online

Minutos Prazerosos - Mateus Cosentino

Postado por Rilvan Batista de Santana 20/10/16

MINUTOS PRAZEROSOS

Hoje ao ligar o computador, em primeiro lugar, como sempre faço, fui verificar os e-mails recebidos. Deletei os spans, os e-mails comerciais e dessa vez só havia uma mensagem que me pareceu importante. Um amigo enviava um link para o Youtube, com a informação; “Vale a pena assistir os 25 minutos”.

Vinte e cinco 25 minutos! Nunca fico, como antigamente fazia, mais de meia hora por dia em Redes Sociais. Preferencialmente uso o computador para escrever meus textos, fazer meus desenhos, retocar minhas fotos, controlar minhas contas, fazer minhas buscas na Internet...  enfim arquivar tudo o que faço. Não me utilizo mais de bate-papos, não uso mais o twitter, não aceito convites para jogos, compras ou participação em novos sites de relacionamento.

Ainda luto bravamente para não disponibilizar meu número de celular no dominador WhatsApp, que acaba nos ocupando totalmente. Se você não se policia, acaba ficando o dia inteiro nas nuvens virtuais da WEB, trocando mensagens insignificantes, ou usando aplicativos viciantes, sem os quais você não dá um passo, ou só corre atrás de Pikachu.

Claro que meus filhos quarentões consideram que estou perdendo o trem da “modernidade tecnológica”.  Vezes há que também acho isso. Mas não consigo aceitar as pessoas que grudam nos celulares o tempo todo, como se fossem a extensão das orelhas de suas cabeças ocas. Por isso considero que passar 25 minutos vendo um só vídeo é uma total perda de tempo.

Entretanto, neste momento em que titubeio entre o ver e o não ver os 25 minutos do filme, olho minhas mãos sobre o teclado. Caramba! Minhas unhas estavam enormes! Já há vários dias estive querendo cortá-las. Provavelmente gastaria exatamente os mesmos vinte e cinco minutos para assistir o longo vídeo, ao invés de cumprir esta necessária atividade higiênica.

Pronto, está resolvida a questão. Desliguei o computador e fui buscar o equipamento para tratar de unhas, que minha mulher mantém em uma sacolinha, ao lado do sofá, em frente à TV. Automaticamente liguei a TV, começando duas operações: Cortar unhas e ver a televisão, ao mesmo tempo.

Ao fazer as duas coisas não percebi que estava fazendo também uma outra: Deixar meu pensamento divagar. O amigo que me enviou o vídeo de 25 minutos fazia sempre questão de se lastimar de que “nossa TV aberta, via de regra, consumia todo o chamado horário nobre, com produções de péssima ou duvidosa qualidade, quando poderia veicular matérias de excelente conteúdo cultural, tão necessárias para este país de analfabetos”.

Pois é meu caro amigo, concordo. Embora quando as nossas emissoras de televisão abertas querem tratar de coisas culturais, com raríssimas exceções, a regra é produzirem programas tão chatos que ninguém aguenta assistir. É aquela coisa: “Todo povo tem a TV que merece”. Por isso eu só assisto telejornal e futebol nos canais abertos.

A este propósito, há muito tempo, li uma pesquisa que determinava terem nossos telespectadores brasileiros, uma média de idade mental, próxima dos nove anos. Pode haver controvérsias quanto à validade de pesquisas, mas ninguém pode negar que na mídia televisiva tudo que é baixaria se faz pela audiência. Então, vivam as novelas, os silviosantos, os datenas... e o futebol!

Mas pera aí! Fiquei tão absorto entre divagar meus comentários e ver TV ao mesmo tempo, que se passaram mais de 25 minutos e nem acabei de cortar as unhas!

Vou então terminar de cortá-las, enquanto assisto o tal vídeo de 25 minutos.

--- Vinte e cinco minutos depois. ---

Era uma entrevista com o escritor uruguaio Eduardo Galeano. Suas respostas foram me chamando a atenção e me envolvendo completamente. O que mais me admirou foi a sinceridade de suas respostas. Fez-me ver que mais importante do que saber é saber transmitir.

Fui gostando tanto do que ele transmitia, que os vinte e cinco minutos do vídeo, transcorreram tão prazerosamente, que novamente nem acabei de cortar minhas unhas.

Mateus Cosentino
Sampa 19/outubro/2016

Se alguém ficou curioso e quiser ver o vídeo, segue o link para Youtube:








0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Machado de Assis, o bruxo das palavras.

ENEM: Os Gêneros Literários

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

THE END

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Perfis

Perfis
Eglê S. Machado e Antônio Cabral Filho - coadministradores

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

PARCERIAS

Bookess

Seguidores

ABL

R. Letras

ALITA

DP

Tecnologia do Blogger.