Saber-Literário

Diário Literário Online

As Cefaleias - * Jairo Santiago Novaes

Postado por Rilvan Batista de Santana 18/10/16

As Cefaleias - Jairo Santiago Novaes

A dor, embora desconfortável, é um sinal de alerta, de que algo errado está acontecendo no organismo. Os estudiosos reputam a dor renal como a pior, entretanto a dor de cabeça é a mais perturbadora e incapacitante. Já se catalogou cerca de cento e cinqüenta espécies de dor de cabeça.
            As pessoas ansiosas, nervosas, vingativas têm dificuldade de lidar com ela. Por outro lado, pacientes que estão de bem com a vida, conseguem enfrentar as dificuldades do dia a dia, contornar os probleminhas, administram melhor a cefaleia. Na meningite, a dor está associada ao endurecimento do pescoço, náuseas e vômitos.
No tumor cerebral, a depender da localização da tumoração, varia a intensidade dela. A dor na face está geralmente relacionada a inflamação dos seios sinusais, a inflamação do nervo trigêmeo, a um problema dentário...
 Felizmente, a cefaleia está ligada, via de regra, a doenças não graves. A enxaqueca é uma das queixas mais frequentes e varia a sua intensidade de paciente a paciente. Ele, além da dor, relata náuseas, vômitos, distúrbios oculares. Entretanto, o único sinal pode ser a dor numa das regiões da caixa craniana.
Geralmente, o doente procura o clínico que, através da história clínica e de outros procedimentos, fará o diagnóstico. Se a dor for de origem ocular, será encaminhado ao oftalmologista; se for renal, ao nefrologista; e assim por diante. A etiologia, sendo tumoral, caberá uma intervenção cirúrgica.
Nas dores crônicas como na enxaqueca, o tratamento será através de analgésicos. Há quase duzentos anos, descobriu-se o valor terapêutico da aspirina, o AAS, originariamente, obtido do salgueiro. Com o desenvolvimento da Química, hoje, aquela substância é sintetizada. O analgésico, com o tempo, vai perdendo sua eficácia. É preciso aumentar a dose ou trocar de analgésico.
Quem suporta a dor?. O poeta João Cabral de Melo Neto sofreu durante cinquenta anos de enxaqueca. Segundo um depoimento seu, algumas vezes, ingeria todo dia doze comprimidos de aspirina. Em homenagem ao medicamento, dedicou-lhe um poema. O preceito do médico será curar quando puder, mas consolar sempre.



* Jairo Santiago Novaes Médico em Itabuna – Bahia. - Email: jairo.novaes@hotmail.com

Fonte: Direitos

0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Machado de Assis, o bruxo das palavras.

ENEM: Os Gêneros Literários

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

THE END

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Perfis

Perfis
Eglê S. Machado e Antônio Cabral Filho - coadministradores

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

PARCERIAS

Bookess

Seguidores

ABL

R. Letras

ALITA

DP

Tecnologia do Blogger.