Saber-Literário

Diário Literário Online

FILME INSPIRADO NO INSTITUTO BACCARELLI É RECEBIDO COM SUCESSO NO EXTERIOR

Postado por Rilvan Batista de Santana 03/09/2016

FILME INSPIRADO NO INSTITUTO BACCARELLI É RECEBIDO COM SUCESSO NO EXTERIOR

Após lançamento internacional de “Tudo que aprendemos juntos” na França, o longa-metragem do diretor Sérgio Machado segue para Espanha, Japão e Israel

 O diretor Sérgio Machado, na estreia do filme em Madrid, Espanha. Crédito: acervo pessoal

O filme Tudo que aprendemos juntos (The ViolinTeacher), dirigido por Sérgio Machado e estrelado por Lázaro Ramos, ingressou com boa repercussão no circuito comercial de cinema europeu e oriental. Após vencer a 39ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, pela votação do público, e de ser exibido em salas de cinema de todo o Brasil, o filme também concorre ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2016, que terá resultado em setembro. Atualmente circulando em terras estrangeiras, o filme está em cartaz na França, Espanha,  Japão e Israel, e terá lançamento no Reino Unido, Alemanha, Itália, Turquia, Grécia, Romênia e Canadá. Ao passar em festivais pela Itália, o longa-metragem ganhou o prêmio de melhor filme pelo Giffoni Film Festival 2016. O júri do festival é composto por 3 mil jovens, de 45 países, e é voltado para crianças, adolescentes e famílias. “Essa recepção do filme no exterior é surpreendente e um fenômeno raro para uma obra cinematográfica brasileira”, disse Machado. Exibido recentemente no Festival JIMFF – Jecheon International Music &Film Festival, da Coreia do Sul, a obra emocionou um público com cerca de 5 mil pessoas.

 À esquerda, exibição em Festival da Coreia, à direita, diretor recebendo o prêmio Giffoni

A história do filme é inspirada em fatos reais sobre o início do projeto Instituto Baccarelli – instituição que, desde 1996, atende crianças e jovens da comunidade Heliópolis através de programas socioculturais, proporcionando desenvolvimento pessoal e oportunidade de profissionalização na música. “É um filme que mostra ser possível construir pontes, em um mundo que está construindo muros, e isso é o que mais tem emocionado o público estrangeiro”, afirma Machado. Entre os momentos de prestígio do longa-metragem, está a exibição no Festival de Locarno 2015, na Piazza Grande, Suíça. A obra foi escolhida para marcar o encerramento da mostra, um momento de grande prestígio em um dos festivais mais importantes do mundo, com um público estimado de 8 mil pessoas.

No longa-metragem, lançado em 2015, o personagem principal é um talentoso violinista, vivido por Lázaro, que, após uma frustrada tentativa de integrar uma orquestra, começa a dar aulas de música para uma turma de jovens na comunidade Heliópolis. Ao mudar a vida de seus alunos, o violinista transforma também a si mesmo. “O que todos querem saber é o quanto do Silvio Baccarelli – fundador do Instituto Baccarelli, tem no personagem do Lázaro, além do interesse sobre como está a Orquestra Sinfônica Heliópolis hoje”, disse o diretor sobre a recente cobertura internacional do filme.
O diretor afirma que a Copa do Mundo e as Olimpíadas no Rio de Janeiro também contribuíram para aumentar o interesse sobre o Brasil: “Diante de tudo que é dito sobre a política e a economia brasileira, o filme passa a sensação de que é possível promover mudanças profundas com pouco. Por exemplo, com o dinheiro que é perdido na corrupção ou investido em medidas de segurança pública”, disse.


Na França, o filme está em cartaz desde junho e chegou a ser exibido em 72 salas de cinema. O jornal francês Le Monde Diplomatique publicou: “não vejo um filme assim desde O Regador regado (1895,Lumière), que surpreenda como o roteiro de Tudo que aprendemos juntos. Ele provoca um despertar que torna impossível traduzir em palavras o retrato do problema tão bem quanto as imagens do filme fazem”. No exterior, o longa-metragem já teve passagem pela Suíça (15 salas) e,no início de agosto, começa a ser exibido na Espanha (60 salas) e Japão (50 salas).

SINOPSE DO FILME

Laerte (Lázaro Ramos) é um violinista promissor que sofre uma crise em plena audição para uma vaga na Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp). Ele perde a chance de trabalhar na maior orquestra sinfônica da América Latina e, frustrado e com problemas financeiros, vai dar aulas na favela de Heliópolis. Na escola, cercado por pobreza e violência, redescobre a música de forma tão apaixonada que acaba por contagiar os jovens estudantes. Tudo que aprendemos juntos é inspirado na história real do início do projeto Instituto Baccarelli, com a Orquestra Sinfônica de Heliópolis, e conta a emocionante saga de um músico e seus alunos, que tiveram suas vidas transformadas pela arte.

ORQUESTRA SINFÔNICA HELIÓPOLIS   

A Orquestra Sinfônica Heliópolis, um dos programas do Instituto Baccarelli, promove prática orquestral e conhecimento de repertório sinfônico a alunos avançados da instituição. Conta com Isaac Karabtchevsky como seu diretor artístico e regente titular e Zubin Mehta, como patrono.
A versatilidade do grupo permite à sinfônica transitar pelo universo da música de concerto e da música popular, mantendo alto padrão de excelência na execução das obras. Assim, já se apresentou sob a regência dos maestros Zubin Mehta, Peter Gülke, Yutaka Sado, acompanhada de Julian Rachlin, Erik Schumann, Domenico Nordio, Paula Almerares, Leonard Elschenbroich, Arnaldo Cohen, Jean-Louis Steuerman, Antonio Meneses, Ricardo Castro e de artistas consagrados como Ivete Sangalo, Milton Nascimento, João Bosco, Luiz Melodia, Lenine, Paula Lima, Toquinho, Fafá de Belém e Ivans Lins, entre outros. O grupo tocou em importantes palcos, como Sala São Paulo, Theatros Municipais de São Paulo e do Rio de Janeiro, Gasteig (Alemanha) e Muziekgebouw (Holanda), além de ter participado de eventos como o Festival Beethoven (Bonn/Alemanha) e Rock In Rio, com Mike Patton.


SOBRE O INSTITUTO BACCARELLI                                              

Em 1996, sensibilizado por um incêndio de grandes proporções em Heliópolis, o maestro Silvio Baccarelli prontificou-se a ensinar música para 36 crianças e jovens da comunidade, como forma de diminuir o sofrimento das famílias atingidas e contribuir para a autoestima e possibilidade de educação desses menores. Como o bairro da zona sul paulistana não dispunha de local apropriado para as atividades, o maestro cedeu o próprio imóvel, o Auditório Baccarelli (localizado na Vila Clementino), para dar início às aulas.

Surgia, assim, o Instituto Baccarelli, uma organização sem fins lucrativos que, hoje, já em sede própria, atende anualmentemais de 1.000 crianças e adolescentes por meio de seus programas socioculturais, os quais têm como premissa pedagógica proporcionar uma formação musical e artística de excelência, contribuindo, dessa forma, para o desenvolvimento pessoal e criando oportunidades de profissionalização na música erudita.
Para essas atividades, o Instituto dispõe de ampla estrutura, distribuída em dois prédios, onde ocorrem práticas de conjunto de 5 orquestras, 14 corais e 6 grupos de câmara, além de aulas em grupo e individuais sob a responsabilidade de 6 regentes e 60 professores.

A Orquestra Sinfônica Heliópolis (OSH), principal formação da casa, é reconhecida internacionalmente por sua qualidade artística. Composta por 65 músicos, promove o nome do bairro em todo o Brasil, impactando positivamente na identidade da comunidade e na vida dos moradores. Com direção artística de seu maestro titular, Isaac Karabtchevsky (81), a orquestra tem como patrono o maestro indiano ZubinMehta (80), que visitou a instituição em 2005 e se encantou com o poder da música enquanto ferramenta de transformação social. Até hoje, a OSH é a única orquestra de toda a América do Sul que teve a oportunidade - e orgulho - de ser regida por Mehta.

Para a manutenção de suas atividades, o Instituto Baccarelli conta com os seguintes patrocinadores, distribuídos por categorias. Master: Petrobras; Ouro: BNDES, Vivo e Volkswagen; Prata: Banco Volkswagen, Bradesco e, Grupo Segurador BB & Mapfre; Bronze: Instituto Votorantim, Magazine Luiza e Pernambucanas.

Informações Instituto Baccarelli

Endereço: Estrada das Lágrimas, 2.317 – Heliópolis, São Paulo/SP
Horário: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 20h30; Sábados, das 8h30 às 15h30.
Contatos: (11) 3506-4646 ou pelo email comunicacao@institutobaccarelli.org.br
Site: www.institutobaccarelli.org.br

cid:image001.jpg@01CF8ADC.9C96A3F0
Ana Luísa Almeida| ana@baobacomunicacao.com.br
Baobá Comunicação, Cultura e Conteúdo
Rua Porangaba, nº 149, Bosque da Saúde
04136-020 - São Paulo - SP
+55 11 3482-2510 | +55 11 3482-6908



0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Tecnologia do Blogger.