Saber-Literário

Diário Literário Online

ESTAR SOZINHA E SER UMA MULHER FELIZ É POSSÍVEL?

Postado por Rilvan Batista de Santana 27/07/2016

LUANA PERES - ESTAR SOZINHA E SER UMA MULHER FELIZ É POSSÍVEL?
PUBLICADO EM RECORTES POR LUANA PERES

 Fundamental é mesmo o amor próprio, é possível ser feliz junto quando se é feliz sozinho.

É possível ser mulher, estar só e ser feliz? Sim. É simples? Nem tanto. Mas com um pouco de coragem e determinação é possível! Totalmente possível.


Primeiro passo: desconstrua todos os passos.

Não há no mundo inteiro uma fórmula mágica que caiba para todos igualmente. No ponto que estive, o caminho se deu desta forma, no entanto, não há regras absolutas que possam responder de forma concomitante às expectativas de todos e os resultados que cada um deseja alcançar.

Segundo passo: Aprenda a usar o abridor de latas

Eu estive com alguém por 12 anos e, sempre que precisava fazer um macarrão (ou qualquer outra coisa que envolvesse abrir embalagens), solicitava auxílio como se fosse incapaz de realizar tal feito. A rolha do vinho, a tampa do vidro, o pacote, a lata, a caixa! Hoje, com um pouquinho de boa vontade e embalagens modernas, você pode e deve abrir qualquer coisa com a liberdade de saciar-se com pêssego em calda e creme de leite às 3h da manhã (foi a primeira lata que abri) e comer como e quantas vezes quiser.

Terceiro passo: Utilize transporte coletivo

Eu não dirijo e por anos tive a comodidade de contar com “um motorista” para que não andasse sozinha à noite, para que não andasse em dias de chuva, para que não andasse em dias de sol ou, simplesmente, para que não andasse em dias que não queria andar. Parece bobagem, mas você se acostuma com esta condição e voltar a andar só pode não ser tão fácil quanto parece. Tirando situações bem específicas, hoje, ainda que tenha conhecimento do alto índice de violência ao qual uma mulher que anda só está exposta, vou para qualquer lugar deste país de trem, ônibus, metrô, táxi, avião, carona! Graças aos aplicativos e as facilidades atuais não há como ficar largada na beira da sarjeta (literalmente) lamentando o fato de não ter alguém pra te guiar.

Quarto passo: Ame outras mulheres

Quando você está num relacionamento monogâmico, estável e longo tende, naturalmente, a se afastar das amigas. Se esse relacionamento não é saudável e/ou se você é uma pessoa insegura e emocionalmente imatura isso só piora, pois, além de não ter amigas, sustenta inimigas, como se toda mulher fosse uma adversária pronta para ser destruída. Caímos naquele ciclo horroroso de desprezar, desmerecer e agredir outras mulheres pelo simples fato de ela ser mulher e poder, consequentemente, ser uma “rival” em potencial. Para estar sozinha você precisa aprender que as outras mulheres não são inimigas, são aliadas!

Quinto passo: Conte com as manas

Se você passou pelo passo anterior e já entende que há uma infinidade de mulheres dispostas a dividir as dores, as belezas e as lutas do SER mulher, você deve saber que existem grupos dispostos a te ajudar. Desde as mulheres caroneiras, que encorajam umas as outas a viajar pelo mundo de carona solidária, até mulheres que cuidam dos seus filhos quando você precisa ir a uma entrevista de emprego ou, simplesmente, curtir um fim de semana longe dos pequenos. Existem, na rede, grupos que acolhem mulheres que sofreram ou sofrem qualquer tipo de agressão e que estão dispostos a criar correntes lindas para que você encontre abrigo, auxílio, emprego, auto-estima e companhia para as longas caminhadas permeadas de lágrimas e risos.

Sexto passo: Se vire

Quando me separei, fiquei um ano com a porta da geladeira quebrada, lâmpadas queimadas e sem descarga no banheiro (o que, até certo ponto, me ajudou porque me fez economizar litros de água reutilizando o que gastava no banho). Eu adiava todos os consertos pois, além de não poder pagar alguém, não queria pedir o favor para nenhum homem (já que o último que se ofereceu queria, claramente, que o pagamento se desse em forma de sexo). Diante deste cenário, aprendi que não preciso ser especialista em nada, mas que sou inteligente o suficiente para aprender coisas. Hoje, existe tutorial para tudo, desde desentupir a pia e trocar uma resistência até tocar piano com os pés e construir uma casa em sete dias. Claro que há graus de dificuldade e outras variáveis que interferem na execução de pequenos e grandes consertos. No entanto, você pode contar com o serviço de pessoas que trabalham com isso como o já conhecido “marido de aluguel” e pode, inclusive, buscar MULHERES que fazem trabalhos de manutenção e assim reforçar ainda mais o conceito que tratamos no passo anterior: contar com as manas!

Sétimo passo: Promova o autoconhecimento

Quando temos alguém, abrimos mão de algumas coisas para que a harmonia no lar prevaleça. Você passa tanto tempo com o outro que fica difícil dizer se faz algo por você ou para que o companheiro fique bem e satisfeito. Em alguns casos, a pessoa pode, não só abrir mão de algumas preferências, como se anular totalmente a ponto de assumir um perfil para acompanhar o parceiro. Se você está sozinha, pela primeira vez pensará e agirá por si só! Pelo que gosta, pelo que te faz bem, pelo que te emociona, pelo que te motiva. Descubra qual é a sua praia, quais são as suas forças e quais são suas fragilidades. Investigue o lugar que te remete a erros e sofrimentos, busque o autoconhecimento e faça terapia!

Oitavo passo: Descubra o mundo

Já parou pra pensar no significado desta palavra? Descobrir o mundo significa desvelar aquilo que por tempos permaneceu oculto. Coisas, lugares e pessoas. Um infinito de possibilidades pra fora do seu quintal cômodo e bastante confortável, mas que há tempos causa tédio e incômodo. Se você está sozinha, pode escolher quando, como e para onde ir. É só dar o primeiro passo e acreditar que é possível! Se tiver medo, comece por sua cidade, vá a lugares que nunca foi e sempre teve vontade, quebre a regra de almoçar sempre no mesmo restaurante ou fazer o mesmo trajeto e pense que a cada esquina algo novo pode te surpreender.

Nono passo: Seja positiva e curta os detalhes

Pode parecer bobagem, mas algumas coisas pequenas me satisfazem muito como, por exemplo: o espaço que tenho na cama e no guarda-roupa, o tempo que posso ficar no banheiro, os filmes que decido ver na madrugada, a luz que acendo pra ler ou escrever algo no meio da noite, deixar metade do doce na geladeira e saber que ele estará lá no dia seguinte... Se o outro foi e deixou um espaço vazio, independente da circunstância, a ausência será sofrida porque nos acostumamos com tudo nesta vida e, uma vez acomodados, difícil “desacomodar”. Em alguns casos, vai doer muito, em outros nem tanto...o ponto que quero chegar é o seguinte: é fato, você está só. Diante desta realidade o que me cabe? Ver o melhor ou o pior de cada situação? Eu sei que nem sempre é fácil ou possível, mas, antes de se lançar num mar de tristeza e pessimismo, tente! As vezes uma cama vazia é exatamente o espaço que precisa no momento.

Décimo passo: Escolha o que é importante para você e crie seu passo

Dance no seu compasso e seja livre para buscar e viver o que te faz feliz. Não somos sozinhos, mas em algum momento da vida podemos estar. Portanto, viva o melhor de cada situação, ame a si mesmo e, antes de seguir viagem, esteja pronta para cantar “Fundamental é mesmo o amor próprio, é possível ser feliz junto quando se é feliz sozinho.” Aí, depois disso tudo, você pode, ou não, encontrar alguém para compartilhar momentos e terá que, pouco a pouco, reaprender a viver com o outro com todas as delicias e mazelas que cada fase da vida apresenta. De qualquer modo, importante mesmo é ser mulher e saber que você não precisa TER alguém, mas pode querer partilhar com o outro quando bem desejar.




LUANA PERES
Ser livre, leve e aberta as possibilidades. Já foi finita. Hoje, através dos seus escritos e delírios, preserva a pretensão de ser infinita e poder transformar o mundo .






Fonte: http://lounge.obviousmag.org/monologos_dialogos_e_discussoes/2016/07/como-aprendi-a-ser-mulher-e-estar-so


0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

THE END

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Perfil

Perfil
Antônio Cabral Filho - Escritor e coadministradores

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

ALITA

DP

Tecnologia do Blogger.