Saber-Literário

Diário Literário Online

NUNCA MAIS - Eugênio de Abreu Junior

Postado por Rilvan Batista de Santana 10/06/2016

NUNCA MAIS
Nunca mais eu vou poder voltar
Nunca mais me espere
Nunca mais me ame
Nunca mais me dê motivo para querer voltar
Nunca mais teremos despedida breve
Nunca mais estarei aqui
Nunca mais eu irei do meu sorriso ao seu olhar
Nunca mais me diga adeus
Nunca mais terei você presente nos sonhos meus
Nunca mais olharei nos seus olhos
Nunca mais olharei nos seus lábios
Nunca mais uma lágrima vai rolar
Nunca mais tentarei lembrar
Nunca mais ouvirás a minha voz
Nunca mais direi que te amava
Nunca mais terás notícias do meu coração
Nunca mais acreditarás no amor
Nunca mais terás intuição
Nunca mais afirmarás que a vida tem dessas coisas
Nunca mais dirás... fica assim
Nunca mais deixarei pedaços meus
Nunca mais se esquecerás de mim
Nunca mais irei te buscar
Nunca mais te darei uma flor
Nunca mais chamarei de amor
Nunca mais pensarei no tempo
Nunca mais me farei debruçar
Nunca mais abrirei meu coração
Nunca mais estarei tombado
Nunca mais terei o amor
Nunca mais direi que do amor que se faz aceitar
Nunca mais sentirei dor sem reclamar
Nunca mais terei o que pedir
Nunca mais irei te encontrar
Nunca mais o vazio tomará parte de mim
Nunca mais estarei perto
Nunca mais tomarei parte
Nunca mais deixarei enxergar a neblina, o crepúsculo, o lunar
Nunca mais ao topo quero chegar
Nunca mais quero que parem um minuto para me ouvir
Nunca mais direi que a maior dor da alma, é a fonte dos inocentes.
Nunca mais amarei uma discente, filha de uma docente
Nunca mais direi esta minha viagem é apenas uma passagem
Nunca mais levarás meu espírito de luta e mudança em seu coração
Nunca mais chorarei
Nunca mais deixarei que o vento lembre-se de minhas palavras
Nunca mais perfumarás meu caminho
Nunca mais sentirás a minha semente
Nunca mais sentirás a minha somente
Nunca mais sentirás a saudade pulsante
Nunca mais sentirás os momentos mais doces
Nunca mais acreditarás que nada fiz para magoar
Nunca mais sonharás comigo e perguntarás sobre a distancia
Nunca mais o aprendizado começará com perdas
Nunca mais em todos os instantes estaremos juntos
Nunca mais será preciso corpo para que o sentimento aconteça
Nunca mais minha alma respirará poesia
Nunca mais o meu coração será criança
Nunca mais o mundo será a minha casa
Nunca mais o amor terá o meu nome
Nunca mais o sentimento fará parte do homem
Nunca mais...
Eugênio de Abreu Junior

Fonte: Facebook

0 comentários

Postar um comentário

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Patrono

Patrono

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Todos os nossos textos, abaixo, estão licenciados no Creatve Commons.
Tecnologia do Blogger.