Saber-Literário

Diário Literário Online

O MINISTÉRIO DE MICHEL TEMER - Julio Cezar de Oliveira Gomes

Postado por Rilvan Batista de Santana 20/05/2016

O MINISTÉRIO DE MICHEL TEMER

Instalou-se acentuada polêmica nos meios de imprensa, nas redes sociais e nas ruas acerca do perfi
l dos nomeados por Michel Temer para compor o Ministério do Vice-Presidente em exercício.

A discussão ocorreu por conta de todos os vinte e quatro ministros nomeados serem do sexo masculino, brancos e, também, por haver entre os recém nomeados seis que se encontram sendo investigados em operações da Polícia Federal como a Lava Jato, e que agora terão direito a foro privilegiado.

Aqui não pretendemos ressaltar a ausência de conduta ilibada, a inexistência de boas referências de conduta na vida pública dos seis ministros acima referidos, e de outros recém nomeados, mas o fato de terem todos eles o seguinte perfil: pertencerem aos setores mais endinheirados, como o “Rei da Soja” Blairo Maggi; ou mais tradicionalistas, como Sarney Filho, e serem todos eles brancos e do sexo masculino.

Quanto à questão de gênero, cumpre lembrar que desde o governo do Presidente Ernesto Geisel (1974-1979) o Brasil não tinha um ministério sem a presença de mulheres. E como as mulheres são mais da metade da população brasileira – 51% - é patético que dentre os 24 ministros não haja uma única mulher.

No que se refere à questão de etnia, também causa mal estar não haver um só negro no Ministério. Registro aqui, por oportuno, a diferença que fez termos um Joaquim Barbosa como Presidente do STF. Ativo, de personalidade marcante, foi como se víssemos em Joaquim que qualquer brasileiro pode, com esforço, competência e dedicação, subir aos postos mais altos da vida privada ou pública. E isso era muito bom!

Muitos argumentam que os 24 ministros brancos e homens nomeados são competentes, e que é isso que deverá importar. Bem, se são competentes ou não, só o futuro dirá.

Mas cabe a pergunta? Por que todos homens? Porque todos brancos? Será que não havia um só negro, uma só mulher capaz de tornar-se Ministro(a)? Ou será que Temer quis que todos os ministros fossem “sua imagem e semelhança”, excluindo intencionalmente quaisquer “diferentes”?

A diversidade de raças, de crenças, de regiões e de traços culturais é sem dúvida uma dos maiores patrimônios do povo brasileiro. Por que excluir esta riqueza do Primeiro Escalão do governo?

Causa-nos tristeza, sentimento de desconfiança e de exclusão o fato de no novo ministério todos os componentes serem homens e brancos. E teríamos o mesmo sentimento, a mesma reação, se todos fossem negros, se todos fossem mulheres, ou se todos fossem pastores ou médicos. Sabe por quê?

Porque acreditamos na diversidade. Porque somos a diversidade. Ela nos espelha e representa, se constituindo como um dos fundamentos de nossa nação.

Nós, brasileiros, queremos olhar para os dirigentes de nosso país e ver, ao menos em um ou outro rosto, a cara de nosso povo.

A sensação que temos hoje é de que, na composição do ministério de Temer, o grande excluído foi, simplesmente, o povo brasileiro.



Julio Cezar de Oliveira Gomes é graduado em História e em Direito pela UESC – Universidade Estadual de Santa Cruz. e-mail: juliogomesartigos@gmail.com

Permitida a reprodução total ou parcial, desde que citada a autoria.

0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Perfil

Perfil
Antônio Cabral Filho - Escritor e coadministradores

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Tecnologia do Blogger.