Saber-Literário

Diário Literário Online

EU AMEI

Postado por Rilvan Batista de Santana 31/05/2016


EU AMEI

Amei com todas as fibras da minha alma.
Amei com toda a força do meu coração...
Amei com todo o entusiasmo da minha inexperiência,
Amei com toda a empolgação da primeira vez...
Amei... como só sabem amar aqueles que são capazes de chorar...
E eu chorei...
Chorei a sua ausência...
Chorei meus braços vazios nas noites frias,
Chorei meu corpo sem vida, sem desejo...
Chorei meus lábios tão secos,
Chorei minhas dúvidas, minhas mágoas...
Chorei teu rosto tão ausente,
Chorei teu olhar tão triste, vazio, perdido...
Chorei a felicidade que se foi.
Chorei o sonho que não se realizou.
Chorei de ódio, de raiva, de arrependimento,
Chorei de  saudade, de  tristeza.
Chorei de amor.
Chorei o vazio tão grande que sua ausência deixou...
Chorei... como só choram os corações que sofrem.
E eu sofri.
Sofri em silêncio...
Sofri aos berros, aos gritos, chorando, gritando seu nome...
Sofri em casa, na escola, na rua...
Sofri em dias quentes e frios.
Sofri em noites claras e escuras...
Sofri no inverno, sofri na primavera,
Sofri em todas as horas, minutos e segundos...
Sofri no silêncio do meu quarto, no burburinho das ruas,
no tumulto dos shoppings...
Sofri de abandono, angústia e solidão.
Sofri de desespero, dor e preocupação.
Sofri ao relembrar os sonhos, ouvir sua voz, sentir seu olhar...
Sofri  de frio na alma, febre no corpo, desejo na boca...
Sofri de incerteza, frieza e decepção.
Sofri... como só sofrem aqueles que  lutam...
E eu lutei... Ah! Deus! Como lutei!
Empenhei–me numa luta sem glória, numa batalha feroz,
num desejo tão louco de chegar à vitória...
Eu lutei contra mim, contra o mundo, contra o tempo para ter você.
Eu lutei contra  a raiva, contra o ódio, contra a mágoa
que insistiam em morar em meu peito.
Eu lutei contra inimigos invisíveis que queriam destruir você...
Eu lutei com forças poderosas que queriam destruir-me.
Eu lutei  por mim, eu lutei por você, eu lutei por nós dois.
Eu lutei por um amor tão grande, tão forte,  tão lindo...
Eu  lutei por um desejo não satisfeito, por um futuro tão incerto,
por um passado cheio de planos.
Eu lutei pelos meus sonhos, pela minha vida, pelo meu amor.
Amarguei a derrota, mas não abri mão da ilusão.
Eu lutei,   como só lutam os que têm esperança...
E eu tive esperança...
Esperança em cada raio de sol de um novo dia, em cada noite que caía...
Esperança num olhar, num sorriso, numa canção.
Esperança no vazio da sua alma, na saudade do seu corpo, na solidão do seu quarto.
Esperança quando dormia em seu colo,
Esperança quando o desejo nos dominava...
Esperança nos sorrisos, nas lágrimas, de dia, de noite, na alegria e na dor...
Esperança que você me amasse,
Esperança que você me quisesse,
Esperança que você voltasse.
Eu tive Esperança, como só tem aqueles que amam...
E eu amei...
Amei com todo meu corpo e o meu coração...
Te amei num olhar, num toque, num beijo, num abraço.
Te amei no medo, na dúvida, na incerteza...
Te amei na alegria e na tristeza. Te amei em cada gesto e em cada palavra.
Te amei na esperança
Te amei na luta, na derrota, na dor...
Te amei em sonhos, pesadelos e devaneios...
Te amei na loucura do desejo, te amei na doçura do teu beijo...
Te amei, como te amo hoje, como  te amarei para sempre...
EU NÃO SOFRI...
EU FUI FELIZ...
EU AMEI!

(Autor não mencionado)
Enviado por: "PPS Crystal" ppscrystal@yahoo.com.br


Fonte: Itabuna Centenária (RSIC)


0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

THE END

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Perfil

Perfil
Antônio Cabral Filho - Escritor e coadministradores

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

ALITA

DP

Tecnologia do Blogger.