Saber-Literário

Diário Literário Online

8 Erros Que Adultos Cometem Na Educação Dos Filhos

Postado por Rilvan Batista de Santana 14/04/2016


8 Erros Que Adultos Cometem Na Educação Dos Filhos

Quantas vezes você já deu este ultimato ao seu filho: "Troque logo de roupa senão vamos ficar em casa!" Você acha que surtiu algum efeito, quando ouve a resposta: "Tudo bem, então a gente fica em casa". O que fazer neste caso? Esse tipo de tática que achamos eficaz pode provocar efeitos negativos. Mas, como pais, temos que aprender a encarar essas batalhas com mais paciência, utilizando respostas e técnicas mais assertivas. Educar é uma tarefa prazerosa, mas pode ser bastante árdua. Por isso, veja agora 8 erros que você pode estar fazendo na criação de seus pequenos e como eliminá-los. De brinde, ensinamos uma nova técnica. Confira.

 1. Não faça isso: Mentir

Quando você inventa algo para que a criança te obedeça, ela talvez tenha possa pedir uma explicação ou perguntar o porquê. Vamos dar um exemplo: suponhamos que você precisa sair e o seu filho precisa ficar com a babá ou aos cuidados de alguém, e ele se recusa a ir. O seu ultimato é que ele escolha entre a babá ou alguma "lenda" vai pegá-lo, como o "homem do saco", por exemplo. Das duas uma: ou a criança vai atender prontamente ou vai te questionar e perguntar: "mas quem é esse?", e aí você vai ficar em uma situação embaraçosa. Além disso, não é nada bom assustar os pequenos com histórias que causem medo.

O que você pode fazer: Ao invés de contar mentiras e criar personagens, o ideal é se colocar na posição da criança e propor um diálogo. Você pode dizer: "Eu sei que você não quer ir e te entendo. Muitas vezes eu não quero ir para o trabalho, mas tenho que ir".


2. Não faça isso: Voltar atrás

Dizer coisas como: "Devolva já este brinquedo ou vou escondê-lo" e não agir de acordo com aquilo que você disse, é uma certeza de que as crianças não vão te ouvir outra vez, te desobedecendo.

O que você pode fazer: Fazer essa pose de pais durões pode até funcionar por um tempo, mas depois as crianças podem não se intimidar mais com esse tipo de atitude. Eles podem pensar e dizer algo como: "Vou continuar fazendo isso até minha mãe parar". A melhor forma de agir é chamar a atenção uma vez, e se a criança continuar com o mesmo comportamento, dê uma resposta imediata, dando um fim à situação, algo como "essa é a última vez". Se ela continuar, deixe-a. Da próxima vez que isso se repetir, diga: "Lembra da última vez que você agiu dessa forma? Dessa vez eu não volto atrás." Afinal, a criança tem que aprender quais são os seus limites e nem sempre pode cantar de vitoriosa.


3. Não faça isso: Acabar com as táticas do parceiro

Em muitas famílias, os pais tentam forçar suas táticas sem ouvir o companheiro e dividir as responsabilidades perante o filho. Por exemplo, se a mãe diz à filha: "Você precisa fazer sua lição de casa " e o marido tenta mimar a filha, ao dizer algo como "ela pode brincar agora e fazer as tarefas depois", quem você acha que a menina vai obedecer?

O que você pode fazer: A educação da criança deve ser dividida de forma igual entre pai e mãe. As divergências na forma de educar podem ser debatidas entre vocês para que possam chegar a um senso comum. Nem sempre os dois estão certos ou errados, por isso o diálogo é essencial.



 4. Não faça isso: Exagerar no suborno

A palavra 'suborno' pode parecer um pouco forte aqui. Neste caso, trata-se de uma troca e não há nada de errado, mas é preciso agir com cautela ao adotar esta tática. Por exemplo: durante o almoço, você pode dizer à criança que, caso ela coma todos os legumes do prato, pode comer uma dose extra de sobremesa, ou ganhar uma barra de chocolate. Da próxima vez que ela se recusar a comer, com certeza vai esperar essa proposta, o que não é nada bom.

O que você pode fazer: O ideal é esquecer essas propostas. Ao invés de: "Se você for bonzinho com o papai hoje vai ganhar um carrinho", substitua por: "Estou tão orgulhoso que você está se comportando bem hoje". Crianças adoram elogios, e isso as incentiva. Também vale expressar o desapontamento caso a criança se comporte mal, mas sem palavras muito agressivas para não traumatizá-la. Algo como: "Estou muito triste porque você quebrou o carrinho que te dei com tanto carinho. Você precisa cuidar mais das suas coisas". A princípio pode parecer que você está sendo muito duro, mas o desapontamento vai despertar a consciência da criança.

 5. Não faça isso: Quebrar suas próprias regras

Assim como mentir pode voltar contra você, o mesmo pode acontecer com suas regras. Por exemplo: visualize uma cena em que você viu sua filha fazendo algo que não devia. Então, para corrigi-la, você a reprime, dizendo algo como "não faça isso" e dá um tapa na mão dela. Essa sua tática pode até funcionar como forma de correção, mas você sabia que a criança pode fazer o mesmo com os colegas? No consciente da criança, aquela repressão seguida de um tapa pode valer também para os amigos, pois na mente dela isso não é errado. Nesse momento, você não pode simplesmente dizer "Bater é errado", pois você fez o mesmo.

O que você pode fazer: As crianças imitam grande parte dos hábitos dos adultos - os bons e os ruins. Quando seu filho for indisciplinado, chame a atenção dele e coloque-o de castigo se for necessário.

6. Não faça isso: Perder a paciência

Educar é um desafio constante, mas um dos momentos mais desafiadores é quando a criança começa a dar os primeiros passos. É preciso estar sempre atento. Alguns pais perdem a paciência e mantém o pequeno em um espaço onde ele não pode explorar as coisas, e isso pode estressá-lo.

O que você pode fazer: Conte até 10 e respire. E tenha em mente que essa é uma fase que não há como fugir. Se você não pode deixar seu filho sozinho, leve-o contigo pela casa. Outra boa ideia é dar uma pausa quando puder. Faça uma caminhada com o pequeno, vai ser muito bom para os dois.


7. Não faça isso: Esperar demais

Quando estiver disciplinando a criança, é preciso fazer algo que possa ser sentindo imediatamente. Por exemplo: se seu filho está sendo desobediente no período da manhã, não adianta dizer: "Se continuar assim, não teremos história antes de dormir esta noite".

O que você pode fazer: Ainda utilizando o exemplo acima, você precisa ser pontual e dizer algo como: "Pare com isso ou você vai ficar sem vídeo game esta manhã". Seja o mais próximo possível, pois as crianças esquecem o que fizeram de errado. As consequências dos erros delas devem ser mostradas o quanto antes.

8. Não faça isso: Falar demais

É bom conversar, dar instruções e explicações à criança, mas algumas podem desinteressá-las, como, por exemplo, explicar por que ela não pode comer doce antes das refeições.

O que você pode fazer: Lembre-se que crianças não são pequenos adultos. Dizer "não vai comer doce antes do almoço" é muito mais objetivo do que explicar. E use palavras que elas possam entender. Por exemplo, se disser a ela "pare de se lamuriar", ela pode não entender o sentido da palavra.



Fonte: Tudo por e-mail

0 comentários

Postar um comentário

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Patrono

Patrono

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Todos os nossos textos, abaixo, estão licenciados no Creatve Commons.
Tecnologia do Blogger.