Saber-Literário

Diário Literário Online

Gorduras do bem: elas ajudam na beleza e também nas articulações

Postado por Rilvan Batista de Santana 07/02/2016

Gorduras do bem: elas ajudam na beleza e também nas articulações


Ana Paula Henkel, Atleta-Olímpica

Oi, tudo bem?

Trago boas novas para aqueles que tremem só de ouvir a palavra “gordura” na hora de pensar na alimentação.

Tremem por acharem este macronutriente o maior vilão da vida saudável. Mas não resistem e acabam consumindo comidas gordurosas que, de fato, não são tão legais assim.

Mas existe um lado maravilhoso da gordura que costuma ficar escondido por causa das informações equivocadas da chamada indústria da dieta. E quem já é mamãe ou está grávida vai entender muito bem o que vou falar.


Sim, ele existe

Na gravidez, devido aos hormônios (e também por causa da boa alimentação que a gente se obriga a seguir) nosso cabelo, nossas unhas e nossa pele tendem a ficar lindos!

Todo mundo comenta.

Não à toa, muitas mulheres se sentem belas durante este processo e testemunham que gostariam de ter a cútis e as madeixas de quando estavam grávidas.

Então não seria justo que todo mundo - inclusive com os homens que não têm o privilégio de engravidar - pudesse ter essa mesma experiência?

Sim, óbvio que seria.

Pois acredite: uma das razões deste “upgrade” estético são os quilinhos extras trazidos pela gestação.

Calma. Isso aqui não é uma carta branca para você engordar em nome da beleza.

O que venho dizer é que que existem propriedades ótimas da gordura que são capazes de beneficiar, não somente o visual, mas também a saúde como um todo, melhorando o desempenho físico e também as capacidades mentais.

Dúvida?

Continue acompanhando que hoje eu vou falar dos alimentos gordurosos do bem.

Quebrar o tabu
 
Pois bem, algum tempo depois que meu filho nasceu - já em plena atividade esportiva e de volta ao meu peso normal - ainda vivia sob o tabu de que o melhor era cortar da minha alimentação nozes, castanhas, macadâmia e amêndoas.

Sempre fui aterrorizada com o fato de ganhar peso desnecessário (ainda mais jogando vôlei de praia, onde qualquer quilinho extra pode te prejudicar...).

Para os atletas de ponta, é preciso investir em alimentos que ampliam os resultados positivos na caminhada por mais uma classificação olímpica. Não podemos arriscar um desempenho pífio em algum campeonato importante.

É mais ou menos como você em sua carreira. Todo dia é dia de enfrentar um leão e marcar pontos. O resultado de ontem não anula a importância de buscar um bom desempenho amanhã.

Então...

Nessa época do vôlei de praia, já namorava meu marido, e fazia constantes viagens para Los Angeles - onde ele morava. Lá, eu conheci um renomado médico da UCLA (Universidade da Califórnia).

O especialista, Dr. Mark defendia a tese de que as amêndoas, castanhas e nozes eram aliados da beleza e do bom desempenho físico, mas eu - e muita gente - achava que esta turma fazia parte da categoria “é bom e gostoso mas faz mal à saúde”.

Todo mundo vive dizendo que gordura faz mal. Os produtos alimentícios, inclusive, para receberem o rótulo de saudáveis precisam ter “0% de gordura”.

Sendo assim, sabendo do alto teor gorduroso das castanhas, nozes, etc e tal, eu encarava esses alimentos como vilões do peso saudável.

Escutar aquele médico renomado, defendendo este tipo de gordura, me deixava um pouco cética. Por isso, teimosa que sou (risos...), tive que ser convencida por ele de que alguns dos “vilões” da minha carreira eram, na verdade, grandes parceiros da boa alimentação e, pasmem, também da boa forma física.

O tabu foi quebrado quando compreendi que existem vários tipos de gordura. A vilã é a gordura trans e a insaturada.

Mas a gordura das castanhas, meu amigo, ela é uma bênção!

Muito além do espelho

Fizemos, eu e este médico, um plano de alimentação com uma ingestão de nozes, castanhas e amêndoas bem maior do que eu imaginava e lia que poderia ser ingerido.

Foi num café na UCLA que ele me desafiou e disse: “Ana, você não vai acreditar no que esses alimentos podem fazer por você e pelo seu corpo. Aposto meu diploma de médico que quando você parar de jogar você continuará ingerindo esses alimentos porque você e seu corpo notarão a boa diferença”.

Sou teimosa, mas não sou boba.

E o tempo só me mostrou o quanto ele estava certo.

Os anos se passaram e não há linhas suficientes para expressar a minha ótima experiência com a gordura (a boa, né gente?).

Os benefícios da ingestão constante desses alimentos fizeram com que eu revivesse os efeitos benéficos que a gestação traz para a beleza, sem nunca ter engravidado novamente.

Mas as vantagens vão muito além do espelho. Pesquisas importantes, como a publicada no periódico científico American Journal of Epidemiology, comprovam que alimentos com este tipo de gordura são verdadeiros fortificantes do cérebro, previnem a demência e melhoram a concentração.

A grande concentração de vitamina E, A e C, além do selênio, também faz com que sejam ótimos para as articulações e para proteger o corpo de um processo típico do envelhecimento, que é a oxidação.

Então, resolvi dedicar esta newsletter de hoje só para absolver a gordura das castanhas.


Vamos agora para os meus três toques sobre como consumir esta gordura do bem.

1) Substitua o caféA maneira como encontrei para melhor ingerir castanhas, nozes, amêndoas e macadâmia foi entre refeições, como um snack (lanchinho). As nozes ampliam a sensação de saciedade e evitam que a gente exagere no almoço ou no jantar.

Além disso, quando preciso daquela dose extra de atenção no meio da noite por ter algum trabalho ou projeto para terminar, inovo e não recorro ao café como faz a maior parte das pessoas. Sei que a cafeína em excesso não é legal, então consumo um punhado (uma mão cheia mesmo) de castanhas.

Isso me desperta momentaneamente sem me dar a preocupação de que não conseguirei dormir depois do trabalho feito, no caso se eu tivesse ingerido as xícaras de café.

O efeito oxidativo das castanhas é o que dá esta sensação de cérebro ligado e pode ser uma boa opção também para aqueles dias em que estamos mais sonolentos.

2) Bom para juntas e coração

Meu segundo toque de hoje é sobre outro ponto que notei também ao longo desses anos ingerindo as tão “malvadas e engordativas” amêndoas e castanhas.

A lubrificação das minhas juntas ósseas (muitas no estado “junta tudo e joga fora”...risos) e a elasticidade dos meus músculos foram afetadas positivamente.
No vôlei de praia, lesões musculares são bem mais constantes que na quadra devido ao enorme esforço físico. Foi notado por mim e minha comissão técnica a diminuição também nessas lesões.

Fora que também passei a partilhar de uma maior disposição física matinal (sabe aquela fórmula mágica para te ajudar a não acordar já tão cansado? Então...)

Isso ocorre especialmente por causa do magnésio e do ômega 3 existentes nas castanhas, especialmente na castanha do Pará, tão abundante no nosso País.

Essas suas substâncias diminuem a inflamação do corpo e melhoram a performance do músculo e, por isso, são tão indicadas para os atletas e também para os sedentários.

Por estar sempre rodeada de médicos, fiquei expert e sei de cor alguns termos usados em exames laboratoriais.

Um dos que mais ouvimos é o famoso HDL (chamado de colesterol do bem).

Pois bem, as propriedades terapêuticas destes preciosos alimentos também contemplam a quantidade ideal de HDL no corpo.

Além disso, como freiam o processo de oxidação (oxidar é como enferrujar), as castanhas também expulsam os radicais livres do organismo. Radicais livres sim são vilões de fato, porque são os “lixos” que as células não conseguem jogar fora.

O acúmulo faz com que a gente adoeça, comprometendo o sistema cardiovascular e também desencadeando o câncer.

Além disso, ouvimos e lemos tanto sobre a relação dos radicais livres com o envelhecimento precoce que, especialmente na vida do atleta, sabemos que isso pode levar a bem mais do que umas rugas no rosto. Um corpo envelhecido e sujeito a lesões também faz com que a nossa carreira seja mais curta.

E ainda que você não seja esportista, tenho certeza: ninguém quer deixar a quadra antes do apito final, certo?

Sendo assim, castanha neles! rs

3) Poção e não venenoPorém, para finalizar com um alerta, devo citar algo em relação à ingestão das benditas “nuts”, como são chamadas as castanhas aqui nos EUA. Reservei estas recomendações para o meu terceiro e último toque do dia.

Evite o consumo das castanhas em que o sal é adicionado. Já ingerimos o sódio em quantidades às vezes até acima do recomendado em outros alimentos, o que pode ser extremamente prejudicial para nossa pressão arterial, entre outras coisas ruins.

Sempre opte pela compra e ingestão desses produtos sem adição de sal, da forma mais natural possível.

Claro que, como tudo na vida, exagero nunca é saudável. Nem exercício físico, acredite! Papo para outra semana do 3 Toques!

Tenha o bom senso de ingerir por dia uma quantidade razoável, sem exageros, que “mate” aquela fome que ainda não é grande. É importante que o snack não comprometa a refeição principal.

Há quem sugira apenas uma castanha por dia, mas a minha indicação é para algo em torno de 70 a 80 gramas do mix de nuts.

Coma devagar, sentindo os sabores.

E coma sem culpa: as gorduras do bem não podem ser excluídas de maneira alguma do nosso cardápio, nem para quem deseja emagrecer. Elas também ajudam na digestão mais rápida dos alimentos e em um metabolismo mais eficiente e mais saudável.

Se você está chegando agora no time da Jolivi, seja muito bem-vindo!

Também sou novata neste espaço, estreei semana passada. Para te ajudar a entender como uma atleta de alta performance vai contribuir para você enfrentar, com saúde campeã, todas as olimpíadas da vida.
Neste Café com Saúde, eu falo sobre o meu propósito, e pode ser uma boa oportunidade para quem perdeu e não conseguiu acompanhar a estreia.

0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Tecnologia do Blogger.