Saber-Literário

Diário Literário Online

Montinhos - poema

Postado por Rilvan Batista de Santana 08/01/2016

A meu amor único e exemplar, culta, Solange

A orquestra do Titanic toca durante o naufrágio
do prédio na dúvida soberana dos montinhos
nas ondas de gás – ela trinca a hortelã do Martini
à saída de cena morre-se sempre antes do tempo
activos sólidos ninguém julga as grandes notícias
são as maiores diz ela são as maiores as de iniciativa
própria blindada. Dá-me uma surpresa nas entrelinhas
um cabelinho com um sinal nos cones negros como
montinhos quando estás de frente, vamos em frente, sempre
para a frente do trânsito, das corujas, das girafas
quero nesta casa outra noite sem dia - o oceano todo em baile
os mamilos rosa em que eu
embarco sempre de novo
no rigor com o perfume
da época 

o país despido junto ao corpo – há tempos de voar como falcão
vale mais uma ruptura a curto prazo, o vento rondou
em todos os jornais, um pacto de namoro
onde não há nada a clarificar
a possibilidade
do que vai à
pele

José Gil - Autor português

0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Tecnologia do Blogger.