Saber-Literário

Diário Literário Online

Jesus fala da destruição de Jerusalém. Lc 21,20-28

Postado por Rilvan Batista de Santana 26/11/2015

Jesus fala da destruição de Jerusalém.  
Lc 21,20-28
 
“Quando virdes Jerusalém cercada de exércitos, ficai sabendo que a sua destruição está próxima. Então, os que estiverem na Judéia, devem fugir para as montanhas; os que estiverem no meio da cidade, devem afastar-se; os que estiverem no campo, não entrem na cidade. Pois esses dias são de vingança, para que se cumpra tudo o que dizem as Escrituras. Ai das mulheres grávidas e daquelas que estiverem amamentando naqueles dias, pois haverá grande angústia na terra e ira contra este povo. Serão abatidos pela espada e levados presos para todas as nações. E Jerusalém será pisada pelos pagãos, até que se complete o tempo marcado para eles. Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas. Na terra, as nações ficarão angustiadas, com pavor do barulho do mar e das ondas. Os homens vão desmaiar de medo, só em pensar no que vai acontecer ao mundo, porque as forças do céu serão abaladas. Então, verão o Filho do Homem, vindo numa nuvem, com grande poder e glória. Quando estas coisas começarem a acontecer, levantai-vos e erguei a cabeça, porque a vossa libertação está próxima.”

Comentário do EvangelhoFixar o olhar em Cristo.
 
Pensava-se que a segunda vinda de Cristo seria iminente. O atraso da parusia criou uma situação de frustração, comodismo e laxismo no seio da comunidade cristã. Lucas vai corrigir essa ideia, propondo viver as vicissitudes do tempo presente como lugar aberto ao testemunho dos cristãos. As especulações acerca da segunda vinda de Cristo deram origem ao discurso milenarista, do qual muitos se aproveitaram e se aproveitam para promover-se através do engano e da confusão. Mais ainda, a expectativa de uma segunda volta de Cristo uniu a esse advento fenômenos atmosféricos que anunciariam o fim do mundo. Deus seria o autor da destruição motivado pela decepção do ser humano que ele criou. Ora, contra o engano, a confusão, o desânimo, o medo, é preciso “erguer a cabeça” para olhar o futuro, para fixar o olhar em Cristo. Não somente o Templo passa, mas também o sofrimento, a perseguição e a morte. Todas essas realidades não são a última palavra da existência humana. Em Jesus Cristo, vencedor do mal e da morte, todas essas realidades serão transformadas em alegria e em consolação, pois é por ele que todos participam de sua vitória.
Oração
 

Pai, faze-se adequar meu existir à novidade que me é oferecida por Jesus, como dom teu à humanidade, de modo que eu possa usufruir dos benefícios de tua salvação.

Fonte:www.paulinas.org.br 

0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

THE END

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Perfil

Perfil
Antônio Cabral Filho - Escritor e coadministradores

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

ALITA

DP

Tecnologia do Blogger.