Saber-Literário

Diário Literário Online

No Uruguai, FHC afirma que Dilma "perdeu credibilidade"

Postado por Rilvan Batista de Santana 28/09/2015

No Uruguai, FHC afirma que Dilma "perdeu credibilidade"

Renato Araujo/Agência Brasil

Ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso participou de um fórum em Montevidéu neste sábado

Montevidéu - O governo da presidente Dilma Rousseff "perdeu credibilidade" e a desvalorização do real frente ao dólar se deve a uma "crise de confiança" e à "especulação", afirmou neste sábado em Montevidéu o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.
Em recessão técnica e com o real atingindo neste semana a pior cotação em relação ao dólar desde seu nascimento em 1994, o Brasil vai passar "dois ou três anos de dificuldade econômica", segundo disse FHC durante sua participação em um fórum organizado pela revista uruguaia "Búsqueda".
No entanto, o ex-presidente acrescentou que não se deve deixar "enganar" pelo "baixo nível" do real atualmente, uma vez que, "se o rumo político for acertado", a situação da moeda se reverterá "com certa rapidez".
"Tem 7% de popularidade, quando ganhou com 54%" as eleições presidenciais de outubro de 2014, comentou FHC sobre a popularidade de Dilma, que enfrenta a ameaça de um processo de impeachment alardeado por alguns deputados opositores.
Neste sentido, FHC avaliou de forma positiva a consolidação da democracia no país e alegou que, perante esta mesma situação, em momentos passados se estaria falando em nomes de "generais", em relação à possibilidade de um golpe de Estado, ao invés de "juízes", como assegurou que acontece agora.
Sobre a possibilidade que o PT tente melhorar sua "credibilidade" através da figura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, FHC assinalou que "ele não está em condições" para candidatar-se às próximas eleições.
"Eu não sei como o Lula vai retornar, ele nunca saiu. O prestígio de Lula diminuiu muito, em São Paulo (...) há uma aversão muito forte (...) pela ação do PT. Eu não acredito que tenha, como teve no passado, a capacidade de mobilização de massas", opinou.
O ex-presidente também falou sobre um dos principais temas da atualidade econômica da região, que é a possibilidade que o Mercosul - bloco integrado por Brasil, Argentina Uruguai, Paraguai e Venezuela, além da Bolívia em processo de adesão - possa assinar um tratado de livre-comércio com a União Europeia (UE).
"Eu não acredito que haja realmente neste momento capacidade para que o Mercosul faça algo positivo com a Europa, não é que eu não goste, é que não vejo como", avaliou.
Além disso, ressaltou que as condições atuais do Mercosul não funcionam e acrescentou que o bloco "se tornou algo muito embaraçoso para um país-membro".
Fonte: exame.abril.com.br


0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Tecnologia do Blogger.