Saber-Literário

Diário Literário Online

Lisboa, abertura para o futuro Arnaldo Niskier

Postado por Rilvan Batista de Santana 02/08/2015

Lisboa, abertura para o futuro
Arnaldo Niskier

Esta foi a nossa segunda visita à Universidade Aberta de Lisboa. A primeira foi há 28 anos, quando a instituição, dirigida então por Armando Trindade, tinha apenas dois anos de vida e surgia como esperança, no panorama da educação portuguesa. Hoje, com o reitor Paulo Dias, tem cerca de 7 mil alunos de várias partes do mundo, inclusive brasileiros, com cursos também de mestrado e doutorado.

Convidado pelo professor José Fontes, fiz uma conferência sobre a Educação à Distância no Brasil e fiquei impressionado com o interesse dos portugueses pela nossa experiência nessa modalidade, que hoje abriga mais de 1 milhão de estudantes. Depois da palestra, respondi a uma série de indagações sobre EAD.
O certo é que em Portugal, como no Brasil, as inquietações dos mestres são assemelhadas: como garantir a qualidade no ensino; de que forma são recrutados os professores; quais os cursos que despertam maior interesse.

Sob esse último aspecto, em Portugal as preferências recaem sobre as ofertas em ciências sociais, gestão e educação. Há alunos brasileiros de Florianópolis (SC) e Londrina (PR), por exemplo, aperfeiçoando os seus conhecimentos, mas com uma queixa recorrente: o Brasil ainda não reconhece devidamente esses estudos. Nossas autoridades exercitam uma estranha desconfiança, certamente porque ainda não têm as necessárias garantias da seriedade do empreendimento. E uma questão de tempo.

Falei um pouco sobre o sucesso da iniciativa da Nuvem de Livros no Brasil e a possibilidade de estar também em Portugal. E claro que deveria fazer a ressalva dos números de um país e de outro. Hoje, a NL conta com 2,5 milhões de assinaturas, podendo acessar cerca de 30 mil livros de excelente qualidade. Os dirigentes da UAL manifestaram vivo interesse pelo projeto.

0 Brasil tem hoje mais de 50 milhões de alunos frequentando nossas escolas, em todos os níveis. O ensino cresceu muito, nos últimos anos. Mas falhamos na busca da qualidade, em boa parte devido à precariedade dos cursos de formação de professores. Temos quase 200 mil escolas de educação básica. Cerca de 60% delas não têm sequer uma biblioteca.

Bibliotecas, ao lado de laboratórios, são exigências do futuro imediato. O emprego em massa da educação à distância de qualidade pode ser uma arma poderosa de crescimento.


Jornal do Commercio (RJ), 24/07/2015











Arnaldo Niskier

0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

THE END

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Perfil

Perfil
Antônio Cabral Filho - Escritor e coadministradores

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

ALITA

DP

Tecnologia do Blogger.