Saber-Literário

Diário Literário Online

Legislativo recuperou sua independência, diz Cunha em pronunciamento

Postado por Rilvan Batista de Santana 17/07/2015

Legislativo recuperou sua independência, diz Cunha em pronunciamento

Estadão Conteúdo - Por Carla Araújo

No dia em que anunciou o rompimento com o governo da presidente Dilma Rousseff, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão, na noite desta sexta-feira, 17, que nunca a Câmara trabalhou como agora, que "ainda há muito por fazer" e que é dever da Casa assegurar a governabilidade. "Hoje o Brasil vive uma crise, crise com a qual todos sofrem e que o governo busca enfrentar com medidas de ajuste que a Câmara tem avaliado com critério sempre atenta a governabilidade do País, que é nosso dever assegurar", disse.
Em seu pronunciamento, Cunha lembrou a história da fundação de Brasília, disse que a capital foi inaugurada para os três poderes viverem em harmonia. "Mas quatro anos depois, infelizmente, o Brasil tornou-se uma ditadura e a independência dos poderes acabou", disse. "Só recentemente o Judiciário e o Legislativo recuperaram sua independência e o equilíbrio entre os poderes".
Cunha disse ainda que a Câmara "independente" de hoje é um poder com muito mais iniciativa. "Estamos dando respostas urgentes, a população não aguenta mais esperar", disse. Convocado como justificativa de prestar contas do trabalho da Câmara, Cunha afirmou que são as principais demandas da sociedade que pautam os trabalhos e destacou votações recentes como a redução da maioridade penal e a reforma política. "Nossas pautas beneficiam as pessoas simples", disse.
Em seu balanço, Cunha lembrou a aprovação do fim do fator previdenciário e disse que a medida teve apoio "significativo" de parte das centrais sindicais e foi feita em benefício do trabalhador. Ele citou ainda que a Câmara aprovou o fim da reeleição e a redução das campanhas eleitorais, apesar das pauta ainda não ter sido concluída.
Cunha convidou os brasileiros a acompanharem o trabalho da Câmara e disse que "os problemas do presente não são nossa única tarefa". "Foi o povo que elegeu cada um dos 513 deputados e é para o povo que vamos continuar trabalhando com independência, coragem, responsabilidade e eficiência", afirmou.

Rompimento


Um dia depois que veio a público, o depoimento do lobista Júlio Camargo, que acusa o peemedebista de cobrar US$ 5 milhões em propinas, Cunha anunciou seu rompimento pessoal com o governo. "Eu, como político e deputado do PMDB, e não como presidente da Câmara, vou pregar no congresso do PMDB, em setembro, que o PMDB saia do governo. Eu, pessoalmente, a partir de hoje, me considero com um rompimento pessoal com o governo", disse Cunha, em coletiva.

0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Perfil

Perfil
Antônio Cabral Filho - Escritor e coadministradores

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Tecnologia do Blogger.