Saber-Literário

Diário Literário Online

Profissão: Testador de Termômetros Por Robert Tamasy

Postado por Rilvan Batista de Santana 16/06/2015

Profissão: Testador de Termômetros
Por Robert Tamasy

Nenhum trabalho é perfeito. Provavelmente todos nós já passamos por sentimentos do tipo, “Detesto meu trabalho”. Mas considere a seguinte perspectiva. Uma conhecida indústria farmacêutica fabrica termômetros retais. Na caixa, em letras miúdas está escrito: “Cada termômetro retal é testado pessoalmente e depois higienizado.”  Pergunto: Você gostaria de ter o cargo de inspetor de qualidade dos termômetros dessa empresa? Como seu trabalho atual lhe parece agora, comparado com este?
Você pode estar pensando: “Bem, eu não sou testador de termômetros, mas às vezes é como se o que faço fosse tão ruim quanto.”  Como podemos lidar com tempos difíceis no trabalho, aqueles momentos irritantes em que, como um amigo meu gosta de dizer, “Eu preferia engolir um percevejo”?  
Existem muitas opiniões que poderiam ser dadas sobre esta questão, mas acredito que não existe fonte melhor do que as Escrituras para oferecer conselhos práticos. Vemos pessoas importantes serem chamadas para realizar tarefas desagradáveis que prefeririam evitar. Noé, por exemplo, dedicou longos anos na construção da arca e teve que suportar a zombaria dos vizinhos. Jeremias continuamente entregava mensagens de condenação aos rebeldes e desobedientes israelitas, que não demonstravam o menor interesse em seus chamados ao arrependimento.
Escrevendo aos seguidores de Jesus Cristo na cidade de Colossos, Paulo insistiu: “Tudo o que fizerem, seja em palavra ou em ação, façam-no em nome do Senhor Jesus, dando por meio Dele graças a Deus Pai” (Colossenses 3.17). Era-lhes pedido fazerem tarefas desagradáveis, como limpar o esterco de cavalos nas estrebarias. Talvez preferissem ser inspetores de termômetros!
O exemplo maior de alguém que desempenhou um trabalho difícil é o próprio Jesus: “Pois nem mesmo o Filho do homem veio para ser servido, mas para servir e dar a Sua vida em resgate por muitos” (Marcos 10.45). Isso se refere à Sua crucificação, que Ele suportou voluntariamente. Suportando com paciência o sofrimento físico, Jesus orou: “Abba, Pai, tudo Te é possível. Afasta de Mim este cálice;  contudo, não seja o que Eu quero, mas sim o que Tu queres” (Marcos 14.36).
Como reagir ao sermos confrontados com dificuldades no trabalho?

Não precisamos fazer nada sozinhos. Somos tentados a pensar que estamos por conta própria, que ninguém compreende nossa infelicidade ou pode nos ajudar. Podemos, porém, nos voltar para Deus em busca dos recursos que necessitamos para prosseguir, apesar das adversidades: “Tudo posso Naquele que me dá forças” (Filipenses 4.13).  

Confie que mesmo o trabalho indesejável será notado. Se formos fiéis realizando pequenas coisas, Deus prometeu que oportunidades se abrirão para que façamos coisas maiores: “Você já observou um homem habilidoso em seu trabalho? Será promovido ao serviço real; não trabalhará para gente obscura”(Provérbios 22.29). 

Adote uma abordagem de longo prazo. Se focarmos o presente, às vezes as circunstâncias parecerão desesperadoras. Mas a perseverança sempre traz benefícios. “Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens, sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança” (Colossenses 3.23-24).

Questões Para Reflexão ou Discussão  

1. Você não gosta do seu trabalho, mas tem que fazê-lo porque precisa dele. Como você tem lidado com isso?
2. É difícil para você desempenhar tarefas desagradáveis e manter elevado seu senso de propósito e missão?
3. Imagine-se, se for possível, no lugar de Jesus, sabendo que em breve enfrentará a crucificação. Como lidaria com a situação?
4. Você acha que um olhar de longo prazo, a disposição para suportar contrariedades para um benefício maior, é suficiente para nos capacitar a realizar tarefas tediosas e indesejáveis?
Desejando considerar outras passagens da Bíblia relacionadas ao tema, sugerimos: Provérbios 10.4; 12.27; 21.5; 24.30-34; Eclesiastes 9.9-10; Mateus 25.14-30; Tiago 1.2-4. 

Próxima semana tem mais!

MsC. Jean Luiz Correia Baraúna
Baraúna Consultoria Contábil
Contato: (73) 3613-7771/9133-1845/8869-3561/9949-7771/8127-5976
Medite: “Pais Que Levam Seus Filhos à Igreja, Não Vão Buscá-los na Cadeia”

0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

THE END

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Perfil

Perfil
Administrador

Perfil

Perfil
Antônio Cabral Filho - Escritor e coadministradores

Estatística Google (Visualizações)

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Tecnologia do Blogger.