Saber-Literário

Diário Literário Online

Academia Brasileira de Letras - Geraldo Holanda Cavalcanti

Postado por Rilvan Batista de Santana 11/12/2013

NOTÍCIAS


Poeta, ensaísta, memorialista, tradutor e crítico literário pernambucano, Acadêmico Geraldo Holanda Cavalcanti é eleito Presidente da ABL para o exercício de 2014

Academia Brasileira de Letras elegeu hoje sua nova Diretoria para o ano de 2014, em sessão ordinária, no Petit Trianon. O Acadêmico Geraldo Holanda Cavalcanti será o Presidente. Ele substituirá a escritora Ana Maria Machado, que dirigiu a Academia nas duas últimas gestões. Os demais eleitos são: Secretário-Geral: Domício Proença Filho; Primeiro-Secretário: Antonio Carlos Secchin; Segundo-Secretário: Merval Pereira; e Tesoureiro: Rosiska Darcy de Oliveira. Ao fim da sessão, a Presidente Ana Maria Machado anunciou a nova Diretoria. A posse será na quinta-feira, dia 19 de dezembro, às 17 horas, no Salão Nobre do Petit Trianon.
Saiba mais
Diretoria para o ano de 2014
Geraldo Holanda Cavalcanti
Presidente - ABL
Fonte: Google
Geraldo Holanda Cavalcanti – Pernambucano do Recife, ocupante da Cadeira número 29, eleito em 2010, na sucessão do bibliófilo José Mindlin. Diplomata de carreira, foi embaixador junto à UNESCO, no México e junto à União Europeia. Em 1976, foi eleito Secretário-Geral da União Latina, organismo internacional com sede em Paris dedicado à promoção das línguas e culturas de expressão latina. Poeta, ensaísta, memorialista, tradutor e crítico literário, premiado no Brasil (Prêmio de Tradução da Academia Brasileira de Letras, Prêmio Paulo Rónai, da Fundação Biblioteca Nacional, Prêmio Fernando Pessoa, da União Brasileira de Escritores) e no exterior (Prêmio Internazionale Eugenio Montale).
Domício Proença Filho – Quinto ocupante da Cadeira 28 da ABL, eleito em 2006, na sucessão deOscar Dias Corrêa, o Acadêmico é bacharel e licenciado em Letras Neolatinas pela antiga Faculdade Nacional de Filosofia, com curso de especialização em Língua e Literatura Espanhola. É doutor em Letras e Livre-docente em Literatura Brasileira pela Universidade Federal de Santa Catarina. Aposentado, após 38 anos de trabalho docente, nos cursos de graduação e pós-graduação, atuou em inúmeros estabelecimentos de ensino médio no Brasil e no exterior.
Antonio Carlos Secchin – Sétimo ocupante da Cadeira nº 19, eleito em 3 de junho de 2004, na sucessão de Marcos Almir Madeira, o poeta Antonio Carlos Secchin nasceu no Rio de Janeiro em 10 de junho de 1952. É doutor em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro; professor de Literatura Brasileira das Universidades de Bordeaux, (1975-1979), Roma (1985), Rennes (1991), Mérida (1999), Nápoles (2007), Paris Sorbonne (2009) e da Faculdade de Letras da UFRJ, onde foi aprovado (1993), por unanimidade, com nota máxima, em concurso público para professor titular. Orientou 24 dissertações de mestrado, 13 teses de doutorado e três pesquisas de pós-doutorado. Ministrou 48 cursos e participou de 177 bancas de pós-graduação, no país e no exterior.
Merval Pereira – Oitavo ocupante da cadeira nº 31, eleito em 22 de junho de 2011, na sucessão de Moacyr Scliar, Merval Pereira Filho é jornalista e comentarista da Globonews e da CBN e Colunista de O Globo. Em 1979, recebeu o Prêmio Esso pela série de reportagens “A segunda guerra, sucessão de Geisel”, publicada no Jornal de Brasília e escrita em parceria com o então editor do jornal André Gustavo Stumpf. A série virou livro com o mesmo nome, editado pelaBrasiliense, considerado referência para estudos da época e citado por brasilianistas, como Thomas Skidmore. Em 2009, recebeu o prêmio Maria Moors Cabot da Universidade de Columbia de excelência jornalística, a mais importante premiação internacional do jornalismo das Américas.
Rosiska Darcy de Oliveira – Sexta ocupante da cadeira 10, eleita em 11 de abril de 2013, na sucessão do poeta Lêdo Ivo, Rosiska Darcy de Oliveira é escritora e ensaísta. Sua obra literária exprime uma trajetória de vida. Começou a carreira jornalística na revista VisãoJornal do BrasilTV Globo, interrompida pelo exílio imposto pelo regime político de então. Na Suíça, tornou-se doutora pela Universidade de Genebra, onde lecionou por dez anos. De volta ao Brasil, implantou no Rio de Janeiro o Instituto de Ação cultural que fundara na Suíça. Em 1996, criou o Centro de Liderança da Mulher, que preside.

Fonte: Academia Brasileira de Letras - ABL

1 Responses to Academia Brasileira de Letras - Geraldo Holanda Cavalcanti

  1. Viva o bom exemplo que fica bem em qualquer lugar, igual a beleza de uma flor. João de Paula.>

     

Postar um comentário

Postagens populares

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Minha lista de blogs

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Diário Online

Diário Online
rilvan.santana@yahoo.com.br

Patrono

Patrono

Perfil

Perfil
Prof. Rilvan Batista de Santana - Administrador

Google Visualizações

Google Tradutor

PARCERIAS

Bookess

ABL

R. Letras

DP

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.

Links de livros, crônicas, contos, cartas, etc.
Todos os nossos textos, abaixo, estão licenciados no Creative Commons no site Recanto das Letras.
Tecnologia do Blogger.