A literatura em perigo - Tzveton Todorov

Postado por Rilvan Batista de Santana 10/10/09


Tzvetan Todorov é historiador, lingüista e ensaísta. Nasceu em 1939, Sofia – Bulgária, e vive na França desde 1963. Professor e pesquisador do Centro de Pesquisa das Artes e da Linguagem e do Centro de Linguagem da Escola de Altos Estudos Sociais, ambos em Paris, também lecionou em várias universidades dos Estados Unidos, como Yale, Harvard, Columbia e Califórnia-Berkeley. Em 2008, recebeu o prêmio Príncipe de Astúrias de Ciências Sociais, da Espanha. O júri considerou sua obra, traduzida para 25 idiomas, decisiva no pensamento europeu contemporâneo. Ele é um dos grandes estudiosos da semiologia. Representante de um rigoroso método estruturalista, que aplicou à literatura e à crítica literária, Todorov foi evoluindo para a análise cultural e da história das idéias.
Publicou várias obras, entre as quais Introduction à la littérature fantastique (1970) [Introdução à literatura fantástica], La conquête de l’Amérique (1982) [A conquista da América], Face à l’extrême (1991) [Em face do extremo, 1995], Mémoire du mal, tentation du bien (2000) [Memória do mal, tentação do bem] e uma autobiografia intelectual, Devoirs et délices, une vie de passeur (2002) [Deveres e delícias, uma vida de passante, ainda não publicado em língua portuguesa].


“A literatura em perigo” de Tzvetan Todorov foi publicado originalmente na França em 2007 e aqui em 2009 pela Difel, com tradução de Caio Meira. Neste pequeno livro de 96 páginas, porem de enorme conteúdo de idéias, ele faz uma crítica ao estudo de literatura, particularmente na França, mas que a meu ver também pode ser aplicado ao ensino desta disciplina aqui no Brasil.
Resumidamente, a crítica feita por Todorov é que a pesquisa e o ensino de literatura nas escolas e universidades tratam cada vez mais da metodologia de análise literária e classificação estrutural da forma do texto — a que gênero ele pertence, como se estrutura, qual seu estilo — e cada vez menos do seu sentido, ou seja, daquilo que o autor diz sobre o mundo em que ele e o leitor vivem.

A abordagem do tema por Todorov é vista com certa surpresa, já que ele foi um dos expoentes nas décadas passadas, da argumentação crítica através da análise estruturalista da literatura.
Teodorov começa o livro evocando o amor pela leitura, a casa de sua família cheia de livros, os romances devorados, Tom Sawyer, Oliver Twist, Os Miseráveis, para depois passar em revista o desenvolvimento das várias correntes da análise literária das últimas décadas juntamente com um pouco da história da literatura, mostrando através de diversos exemplos a evolução do pensamento sobre literatura e arte de um modo geral.
Em um dos trechos de sua crítica ao atual estudo da literatura destaquei este, pela clareza da idéia da sua argumentação.
“As inovações trazidas pela abordagem estrutural nas décadas precedentes são bem-vindas com a condição de manter sua função de instrumentos, em lugar de se tornarem seu objetivo próprio. [...]É preciso ir além. Não apenas estudamos mal o sentido de um texto se nos atemos a uma abordagem interna estrita, enquanto as obras existem sempre dentro e em diálogo com um contexto; não apenas os meios não devem se tornar o fim, nem a técnica nos deve fazer esquecer o objetivo do exercício. É preciso também que nos questionemos sobre a finalidade última das obras que julgamos dignas de serem estudadas. Em regra geral, o leitor não profissional, tanto hoje como ontem, lê essas obras não para melhor dominar um método de ensino, tampouco para retirar informações sobre as sociedades a partir das quais foram criadas, mas para nelas encontrar um sentido que lhe permita compreender melhor o homem e o mundo, para nelas descobrir uma beleza que enriqueça sua existência; ao fazê-lo, ele compreende melhor a si mesmo. O conhecimento da literatura não é um fim em si, mas uma das vias régias que conduzem à realização pessoal de cada um. O caminho tomado atualmente pelo ensino literário, que dá as costas a esse horizonte (“nesta semana estudamos metonímia, semana que vem passaremos à personificação” ), arrisca-se a nos conduzir a um impasse – sem falar que dificilmente poderá ter como conseqüência o amor pela literatura.”

Quanto a todas as idéias abordadas no livro, é claro que não deverá haver unanimidade dentre os estudiosos do assunto, mas o que procurei destacar aqui são suas preciosas declarações de amor à literatura, como mais esta:
“Hoje, se me pergunto por que amo a literatura, a resposta que me vem espontaneamente à cabeça é: porque ela me ajuda a viver. Não é mais o caso de pedir a ela, como ocorreria na adolescência, que me preservasse das feridas que eu poderia sofrer nos encontros com pessoas reais; em lugar de excluir as experiências vividas, ela me faz descobrir mundos que se colocam em continuidade com essas experiências e me permite melhor compreendê-las. Não creio ser o único a vê-la assim. Mais densa e mais eloqüente que a vida cotidiana, mas não radicalmente diferente, a literatura amplia o nosso universo, incita-nos a imaginar outras maneiras de concebê-lo e organizá-lo. Somos todos feitos do que os outros seres humanos nos dão: primeiro nossos pais, depois aqueles que nos cercam; a literatura abre ao infinito essa possibilidade de interação com os outros e, por isso, nos enriquece infinitamente. Ela nos proporciona sensações insubstituíveis que fazem o mundo real se tornar mais pleno de sentido e mais belo. Longe de ser um simples entretenimento, uma distração reservada às pessoas educadas, ela permite que cada um responda melhor à sua vocação de ser humano.”

0 comentários

Postar um comentário

Recomende este blog!!!

Postagens populares

BLOGS PREFERIDOS

Jornal Eletrônico

Loading...

Reportagem

Loading...
Loading...

SPORT NEWS

Loading...

jogos on-line

jogos on-line
Google

Sites de Serviço

INSS

PENSAMENTO DO DIA

Loading...

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Informações Literárias

Loading...

Contos, Crônicas e Romances Postados

Romances

Romances
Autor: Rilvan Batista de Santana

Antologias (participação)

Antologias (participação)
Rilvan Batista de Santana Editoras: Scortecci (SP), Guemanisse Teresópolis (RJ) e ALL PRINT (SP).

THE END

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Perfil

Perfil
Administrador

rilvan.santana@yahoo.com.br

rilvan.santana@yahoo.com.br
Carregando...

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

Biografia de Machado de Assis

QI

QI

Visita nº.

AmazingCounters.com

Estatística

Olhe a hora!!!

PARCERIAS







Casa do Editor

Bookess

Oncosul

Seguidores

Atenção, Senhores membros!

Atenção, Senhores membros!

Eglê

Eglê
Co-administradora

A. Cabral

A. Cabral
Co-adminintrador

CULTURA

ALITA

Bíblia

Livros - Recanto das Letras

Livros - Recanto das Letras
Tecnologia do Blogger.