Você se foi, mas sua obra permanece...
1946/2015

Início de caso

Carlos Heitor Cony
Tudo mudou quando, na manhã de um domingo, olhando da janela do quarto do hotel para a praia, vi uma jovem que acenava para mim, querendo falar comigo. Nunca a tinha visto, em Cabo Frio nem em lugar nenhum. Mas era uma jovem bonita, de cabelos lisos, usando uma calça jeans esfarrapada, uma blusa verde mal abotoada, presa na cintura por um laço mal dado.
Desci e, antes de seguir para o café da manhã, atravessei a pista em frente ao hotel e me dirigi a ela. Perguntei se desejava falar comigo. Disse que sim. Olhei-a com atenção, de perto era mais bonita do que de longe.
Convidei-a para tomar o café da manhã comigo. Fomos em silêncio para o restaurante do hotel, que estava vazio, a manhã ia alta e a maioria dos hóspedes havia se mandado para as praias. Servimo-nos de um bufê remexido, as frutas estavam passadas, o café frio, sobrara um pouco de cajuada com aspecto cansado. Mas não estávamos ali para um café da manhã suntuoso. Seria apenas o pretexto para saber o que a jovem queria de mim. Ela entrou no assunto:
– Você conhece o Seabra?
– Acho que conheço.
– Há muito tempo?
– Bem, sou novo aqui, cheguei há uma semana, ouvi histórias.
Pensei rápido. A jovem podia ser uma pista inesperada para o meu trabalho.
– Lugar pequeno tem histórias. Nasci aqui e ouvi muitas lendas. Dizem que o fantasma de Américo Vespúcio aparece em noite de lua cheia, na praia das Conchas.
– Por falar em fantasmas, lendas, esse tal Seabra, o que contam dele e o que ele conta de si mesmo...
– Não o leve a mal, ele é assim mesmo. Fez muitas trapalhadas, no fundo é um bom sujeito.
– Dizem que está decadente.
– É. Já ouvi também. Parece que não é mais o mesmo.
– Você o conhece bem?
– Conheço. Ele é meu pai.
Folha de S. Paulo, 31/12/2013


Capítulo 19 – SEXO


Talvez que o sexo seja o maior problema do homem sobre a face da Terra. Na ânsia de satisfazer-se, o homem tem se comprometido emocionalmente ao longo de sucessivas existências.
Porque ainda não aprendeu a controlar as suas forças sexuais, utilizando-as com responsabilidade no respeito aos sentimentos alheios, ele tem lesado a si mesmo. As cicatrizes afetivas do sexo praticamente assinalam todas as almas. Traumas, inibições variadas, inversões lamentáveis, dificuldades no relacionamento afetivo têm ensandecido o homem no mundo.
O sexo pode ser um complemento do amor, mas não é amor. Sexo é ter prazer; amor é dar felicidade.
Na base de quase todos os conflitos psicológicos do homem está o ciúme, a ambição afetiva, a paixão desenfreada, o desejo insatisfeito, a liberdade exacerbada... Sublimar o sexo pelo amor – eis o grande desafio para a Humanidade.
Compreendamos as lutas sexuais dos outros, refletindo na fragilidade de nossos próprios sentimentos.
Recordemos as palavras do Mestre e, também em matéria de sexo, “atire a primeira pedra aquele que estiver sem pecado”...

Irmão José/Carlos A. Baccelli
Do livro LIÇÕES DA VIDA, ed. Didier




--
Questão 551:  UM HOMEM MAU, COM O AUXÍLIO DE UM MAU ESPÍRITO QUE LHE FOR DEVOTADO, PODE FAZER O MAL AO SEU PRÓXIMO?
Resposta:  Não, Deus não o permitiria.-"O Livro dos Espíritos", tradução de J. Herculano Pires, 65ª edição - LAKE, 2006.

"Não exijas dos outros qualidades que ainda não possuem./Chico Xavier 



O homem nu

R. Santana

 

 

            O velho mordomo Lucas já estava acostumado com a mudança de humor e esquisitices do seu patrão, o empresário Rodrigo Carradini Júnior, às vezes, mal se falavam por dias, mas ambos se respeitavam e se queriam bem, o velho mordomo o cuidou no dia a dia desde criança, enquanto o seu pai, o saudoso Rodrigo Carradini, tocava suas empresas. Não foi fácil educá-lo, Carradini Júnior tinha um temperamento autoritário e despótico. No fundo não era má pessoa, havia nele uns lampejos humanitários, mas sufocados pelo desejo escondido de ser mau.

            Quando o velho Carradini morreu, Rodrigo já havia concluído a faculdade de administração e trabalhava nos negócios do pai, portanto, não lhe foi difícil assumir com ajuda de Lucas o comando das empresas já que não tinha irmãos nem os pais. Agora, Rodrigo com 45 anos de idade e Lucas um pouco mais de 70 anos de vida, as coisas se acomodariam se Rodrigo não ousasse mexer no seu destino:

            - Mandou me chamar, patrão?

            - Sim! – Lucas fez-se ouvidos e ele continuou:

            - Faz algum tempo... eu ando com umas ideias na cabeça... quero sua opinião... multipliquei a minha herança por 100, mas sou infeliz, quero ser melhor de agora em diante e encontrar o prazer de viver... – Lucas ameaçou interromper-lhe, mas ele continuou:

            - Quero me despir de todos os conceitos e princípios teóricos conhecidos, quero ficar com a mente e a alma nuas, um ser independente das contaminações sociais e religiosas ocidentais, um ser entre o limiar da santidade e do pecado! – Lucas não entendeu o que ouviu e lhe rogou explicação:

            - Não lhe estou compreendendo, aonde quer chegar?

            - Vou fazer uma longa viagem pelos países asiáticos, lá predominam filosofia de vida e fé religiosa diferentes dos judeus, dos muçulmanos e cristãos, quero conhecer de perto os budistas, os bramanistas, os confucionistas, os xintoístas, o modo de vida dos Dalai Lama do Tibete e o modo de vida dos monges budistas, enfim, eu quero descobrir se posso ser feliz entre o bem e o mal!

            - Mas patrão, o bem e o mal existem em todos os lugares, não será necessário ir às conchichinas para ser bom ou ser mau!

            - Eu sei Lucas, mas eu não quero o domínio relativo desse mal e desse bem, eu quero tramitar entre o bem e o mal absolutos, que não são contaminados pelos humores sociais, entendeu agora?

            - Entendi, mas isso é impossível, o que é bom pra uns, é ruim pra outros, vai ser sempre assim, tem gente que gosta do meu jeito outros não, tem gente que a religião é um bem, tem gente que acha a religião um mal, tem gente que odiou as ideias de Hitler, para os aficionados, suas ideias foram verdades absolutas, tábuas de salvação... Todos os princípios morais, patrão, são relativos, a única verdade absoluta é Deus!

            - Lucas, com sua ajuda, eu multipliquei por muitas vezes o que o meu pai me deixou, mas a esteira do sucesso financeiro e pessoal está cheia de maldade, egoísmo, mesquinhez, sovinice, falta de escrúpulo, frieza e insensibilidade, senão, eu seria triturado e engolido pelos que me invejam e pelos interesseiros, até as mulheres que eu tive não me amaram, mas amaram o luxo e as riquezas que lhes proporcionei, não sei nem se os meus filhos me amam... Agora, quero mexer na minha natureza bem longe daqui, não quero mais ser mau, eu quero ser feliz, eu quero ser bom!...

            - Patrão, o bem e o mal são do tempo do mundo. Deus é o bem absoluto e o Diabo é o mal absoluto. Jesus Cristo praticou o bem absoluto com a ressurreição de Lázaro e o mal absoluto com a repreensão do Diabo, além disto, ele não nasceu do pecado nem viveu no pecado, ao contrário de Moisés e Maomé que nasceram do pecado e viveram no pecado. Portanto, qualquer que seja a doutrina religiosa, qualquer que seja o guia espiritual ou moral, existirá sempre essa dicotomia entre o bem e o mal, ninguém é completamente bom nem completamente mau!

            - Quero conhecer outras culturas... Quero conhecer gente despojada de bens materiais, gente de elevado grau de espiritualidade e moral, o homem europeu e o homem americano estão corrompidos, são escravos do dinheiro e do consumo, faz tempo que o homem perdeu sua natureza primitiva... Hoje, prevalece o interesse social e não a necessidade individual... – Lucas deu uma sonora gargalhada.

            - Falei alguma asnice, homem de Deus?

            - Não!

            - Então, qual o motivo do seu deboche!?

            - Rodrigo, desculpe-me, não me queira mal, mas lhe conheço desde o tempo dos cueiros. Acho que fomos pai e filho noutras encarnações, não obstante eu ser pardo e você branco. As propriedades da água e do azeite são as mesmas, aqui, ali e alhures... Nunca irá mudar sua natureza egoísta, ambiciosa e fria, envernizada com a educação e disciplina do saudoso Carradini, no máximo, poderá sublimar seu modo de ser, jamais irá mudar sua natureza. A água dum vaso de barro pode passar para um vaso de porcelana, contudo suas propriedades permanecem, mesmo que suas impurezas sejam filtradas, jamais deixará de ser água!

            - Reconheço sua importância na minha educação e criação, parodiando Aristóteles, Carradini minha deu a vida e você me ensinou a viver, porém, o homem não é só matéria, o homem é mais do que matéria, ele é mente e alma, tudo é possível no mundo das possibilidades, não existe determinismo, fatalidade é uma possibilidade...

            - Nós somos nossas circunstâncias, a sociedade interfere em nosso destino, porém, não acredito em mudança intrínseca, o homem é mau por natureza, tenho minha desconfiança do que disse Rousseau, se não fossem os mecanismos de prevenção do estado e a educação, o homem seria o pior animal, pois é o único racional, portanto, patrão, não é necessário ir a nenhum lugar pra se tornar melhor, não espere pelos outros, o que depende de si!

Cinco anos depois:

Carradini Júnior não deu ouvido ao seu mordomo e amigo e passou 5 anos percorrendo mundo... Seguiu muitos mentores espirituais e morais, tomou o conselho de muitos gurus e mestres, iniciou-se em muitas e religiões e filosofias de vida, no Tibete, na Mongólia, Nepal, Vietnam, nos recônditos esquecidos da China e do Japão, culturas milenares ainda não corrompidas pelo homem moderno, mas...

- Lucas você estava repleto de razão, lá como aqui existe muita maldade. O amor ao próximo, a bondade, a pureza de coração, o desprendimento e a disposição para fazer o bem sem troca, não se encontram numa mesma pessoa nem lá nem aqui. A natureza humana é naturalmente má, a educação e a sociedade são fundamentais na formação de um ser bom. O homem é bom por opção, é o uso pleno do seu livre arbítrio, tanto aqui como lá o homem precisa perder os seus instintos primitivos se quiser ter vida longa e ser feliz!

- Então, Rodrigo Carradini, seja bom!

- Eu sou bom! Eu sou bom! Eu sou bom!...

 

Autor: Rilvan Batista de Santana

Licença: Creative Commons -  Recanto das Letras.

Você é machista?
 Antonio Nunes de Souza*

Por ter convivido por mais de meio século nessa bendita terra, venho acompanhando de perto a evolução dos costumes, hábitos e comportamentos como bom observador, testemunhando, cotidianamente, as acomodações de conceitos e a extinção de preconceitos dentro da sociedade.

Em muitos casos as quebras de barreiras estão acontecendo em função da força da juventude feminina que, senhora dos seus direitos, mesmo com desagrados familiares, impõem um comportamento jamais imaginado algumas décadas atrás, procurando um equilíbrio de direitos entre filhos e filhas.

Nos anos 50/60, em minha plena puberdade, tive o desprazer de ver uma colega minha do curso ginasial, com 16 anos, juntamente com a família, ter que mudar de cidade (Santo Amaro da Purificação), porque, num vacilo emocional, tinha mantido relações sexuais com o namorado. E, como não era um procedimento usual, ele muito idiota e querendo demonstrar ser o tal, saiu se vangloriando com os amigos que tinha “tirado Elizabeth de casa” (essa era a rotulação machista, uma vez que, a moça que fizesse tal absurdo, era taxativamente expulsa de casa pela família). Nesse caso, a família embora repudiando o fato, preferiu mudar de cidade pela vergonha e escândalo que a coitada, por alguns instantes de prazer, tinha proporcionado.

Mesmo naquela época e convivendo com esses dogmas da sociedade por demais hipócrita, fiquei pasmo e horrorizado por sentir de perto como eram encarados os direitos masculinos e femininos em plena era da modernização mundial.

Com os rapazes os pais facilitavam as coisas, levando-os ou pedindo aos amigos que fizessem (essa segunda opção era mais usual, pois muitos não se sentiam à vontade com os filhos para tais assuntos) e, quando sabiam que os filhos eram grandes namoradores e freqüentadores das casas de prostituição, enchiam o peito e diziam: Ah! Meu irmão, ali saiu ao pai!
Essa frase era dita seguida de uma risada gostosa, massageando calorosamente seu próprio ego.
Eu ficava sem entender, porque quando as filhas faziam a mesma coisa eles não estufavam o peito e falavam: Ah! Meu irmão, ali saiu a mãe!
E essa minha reação era porque sempre achei que os direitos devem ser iguais, já que somos seres semelhantes, apenas um com o sexo pra dentro e o outro para fora, além de algumas poucas outras características servidas para atender a maternidade. Mas, na mente e nos desejos, a igualdade é cientificamente comprovada. Portanto, seres iguais, direitos iguais!

Hoje, as mães já estão bem mais compreensivas e solidárias, pois foram sofredoras das repressões no passado, mas, os pais na sua grande maioria, aceitam tal fato com dor no coração e, muitos deles, preferem fazer que não sabem de nada para não se sentirem coniventes, pois ainda existe incrustado em suas mentes o ranço tolo do machismo.

Se você ainda é daqueles trogloditas que fazem verdadeiros escândalos de repressões e ameaças, procure logo tratar de mudar os seus conceitos e dedicar-se a dar bons aconselhamentos e orientações para evitar DST e filhos fora do tempo, pois as Elizabeths estão mandando ver. E, se as famílias delas tiverem que se mudar, nossa cidade vai ficar despovoada.

Eu tenho dois filhos homens e, em função disso, não pude sentir na pele o problema para ver se encararia com a naturalidade que estou dizendo se fosse um casal. Mas, creio que sim! Pois, quando eles levam as namoradas para dormir lá em casa, eu encaro com a maior tranqüilidade do mundo. O único sentimento que sinto e lamento é de muita inveja.


*Escritor Membro da Academia Grapiúna de Letras de Itabuna –antoniodaagral26@hotmail.com

Há um só Pai!
Mt 23, 1-12
 
Então Jesus falou à multidão e aos seus discípulos. Ele disse: Os mestres da Lei e os fariseus têm autoridade para explicar a Lei de Moisés. Por isso vocês devem obedecer e seguir tudo o que eles dizem. Porém não imitem as suas ações, pois eles não fazem o que ensinam. Amarram fardos pesados e os põem nas costas dos outros, mas eles mesmos não os ajudam, nem ao menos com um dedo, a carregar esses fardos. Tudo o que eles fazem é para serem vistos pelos outros. Vejam como são grandes os trechos das Escrituras Sagradas que eles copiam e amarram na testa e nos braços! E olhem os pingentes grandes das suas capas!Eles preferem os melhores lugares nos banquetes e os lugares de honra nas sinagogas. Gostam de ser cumprimentados com respeito nas praças e de ser chamados de "mestre". Porém vocês não devem ser chamados de "mestre", pois todos vocês são membros de uma mesma família e têm somente um Mestre. E aqui na terra não chamem ninguém de pai porque vocês têm somente um Pai, que está no céu. Vocês não devem também ser chamados de "líderes" porque vocês têm um líder, o Messias. Entre vocês, o mais importante é aquele que serve os outros. Quem se engrandece será humilhado, mas quem se humilha será engrandecido.
 
Comentário do Evangelho

A hipocrisia na prática da lei
 
Mateus, inserindo este discurso de Jesus em seu evangelho, chama a atenção para a hipocrisia dos escribas e fariseus e reforça as advertências às suas comunidades para que não se deixem seduzir por suas doutrinas. Eles impõem pesados e insuportáveis fardos aos outros, porém, eles mesmos não os tocam, nem sequer com o dedo. Pedro, diante da Igreja de Jerusalém, defendeu a liberdade da fé dos gentios, sem a imposição da Lei, afirmando: "Por que tentais a Deus, impondo ao pescoço dos discípulos um jugo que nem nossos pais, nem mesmo nós pudemos suportar?" (At 15,10). 
Porém, o jugo de Jesus é leve e suave: é a humildade e o serviço, na alegria da comunhão de vida com o próximo e com Deus. 
Oração


Pai, que os maus exemplos jamais me influenciem, fazendo-me desviar de teu caminho. Seja teu Filho Jesus meu único modelo de vida.

Fonte:www.paulinas.org.br 

MANTER E MUDAR A ROTINA

A eloquência contínua aborrece. Os príncipes e os reis brincam às vezes. Não estão sempre em seus tronos; aí se entediam: é preciso abandonar a grandeza para a sentirmos. A continuidade aborrece em tudo: o frio é agradável para nos aquecermos.

Livro:  Pensamentos
Blaise Pascal
Abril Cultural

A BAIANA NA IGREJA UNIVERSAL


    Uma baiana comenta sua situação aflitiva com um amigo, crédulo da Igreja Universal:- Estou numa maré braba fio. Estou sem crédito na praça, devendo pra todo mundo. Não vejo solução. Já pensei em me matar. Estou desempregada e sem dinheiro, cheia de contas e carnês atrasados. Não há nada que dê jeito nessa situação. Já perdi a esperança! Acho que já estou doente e vou morrer mesmo...

O religioso:
- Calma! Não é nada disso... Você precisa de ajuda espiritual. Você conhece a minha igreja? É pertinho da  rodoviária, quase em frente ao Iguatemi, fia. Pois é, na quarta-feira, tem uma Sessão de Descarrego, onde todos são curados ou aliviados, com uns 318 pastores e muita fé. Vai lá ... Vamos te salvar!
    
Na quarta-feira, a baiana vai. No meio do culto é chamada ao palco e, entre outros desesperados, um pastor a agarra pelos cabelos  e grita:
- Sai desse corpo, demônio! 'Disaloja!' Esse corpo não te pertence! Em nome de Jesus, te afasta desta alma boa!!!
E colocando a mão em sua testa e segurando pelos cabelos , GRITA:

- Estou ordenando: Em nome de Jesus, 'Disaloja!'... 'Disaloja!'... 

'DISALOOOOOJAAAA!!!!!!!!'

E a baiana aflita grita:

- Casas Bahia!!! Lojas Americanas!!! Ponto Frio!!! Magazine Luiza, Cartão Visa, C&A!!! Marisa!!! Fininvest!!! Ibis !!! Losango!!! Casa&Vídeo!!! Bloco Camaleão!!! Camarote da Ivete!!!  Precaju!!!! Me acuda meu Deus antes que quebrem meu pescoço !!!!!




POR QUE AS PESSOAS ENTRAM NA SUA VIDA?

Pessoas entram na sua vida por uma "Razão", uma "Estação" ou uma "Vida Inteira". Quando você percebe qual deles é, você vai saber o que fazer por cada pessoa.

Quando alguém está em sua vida por uma "Razão"... é, geralmente, para suprir uma necessidade que você demonstrou. Elas vêm para auxiliá-lo numa dificuldade, te fornecer orientação e apoio, ajudá-lo física, emocional ou espiritualmente. Elas poderão parecer como uma dádiva de Deus, e são! Elas estão lá pela razão que você precisa que eles estejam lá. Então, sem nenhuma atitude errada de sua parte, ou em uma hora inconveniente, esta pessoa vai dizer ou fazer alguma coisa para levar essa relação a um fim. Ás vezes, essas pessoas morrem. Ás vezes, eles simplesmente se vão. Ás vezes, eles agem e te forçam a tomar uma posição. O que devemos entender é que nossas necessidades foram atendidas, nossos desejos preenchidos e o trabalho delas, feito. As suas orações foram atendidas. E agora é tempo de ir.

Quando pessoas entram em nossas vidas por uma "Estação", é porque chegou sua vez de dividir, crescer e aprender. Elas trazem para você a experiência da paz, ou fazem você rir. Elas poderão ensiná-lo algo que você nunca fez. Elas, geralmente, te dão uma quantidade enorme de prazer... Acredite! É real! Mas somente por uma "Estação".

Relacionamentos de uma "Vida Inteira" te ensinam lições para a vida inteira: coisas que você deve construir para ter uma formação emocional sólida. Sua tarefa é aceitar a lição, amar a pessoa, e colocar o que você aprendeu em uso em todos os outros relacionamentos e áreas de sua vida. É dito que o amor é cego, mas a amizade é clarividente. Obrigado por ser parte da minha vida.

Pare aqui e simplesmente SORRIA.

"Trabalhe como se você não precisasse do dinheiro, 
Ame como se você nunca tivesse sido magoado, e dance como se ninguém estivesse te observando."

"O maior risco da vida é não fazer NADA."

Autor desconhecido

Não exijas dos outros qualidades que ainda não possuem./Chico Xavier 

Viver e Existir são fatores completamente opostos

Um dia eu pude perceber que existe uma enorme diferença entre ver e enxergar, ter e ser, ouvir e
escutar, andar e caminhar, desejar e querer. Descobri também que viver e existir são coisas inteiramente distintas.  Algumas palavras podem ter o mesmo sentido ou finalidade quando incluídas em uma oração qualquer, parecendo a muitos uma questão de semântica ou de palavras afins.  Mas de fato há uma sutil distância entre entender e captar a essência daquilo  que nos foi mostrado.  Os fatores subjetivos, aquilo que está subliminarmente compreendido,  precisam ser melhor interpretados por quem não consegue enxergar o âmago  daquilo que foi exposto.  Ninguém menospreze a força do "oculto" que reside nas "entrelinhas", por exemplo. Portanto, quando alguém fala que viu não significa dizer que enxergou o que deveria. Há distâncias infindas aí. Quando andamos não quer dizer, necessariamente, que caminhamos. Andamos às vezes sem ter o menor objetivo traçado, sem nenhuma meta a ser atingida.  E ao ouvirmos um som qualquer não implica jamais em afirmarmos que escutamos. Escuta aquele que sente, aquele que busca ouvir o que não foi dito; o que ficou implícito. Há muita gente ouvindo por aí sem escutar absolutamente nada. Esses pequenos exemplos nos remetem à seguinte reflexão:
Viver e Existir são fatores completamente opostos. Existir é o mesmo que passar pela vida sem tê-la vivido de forma correta e intensa. Aquele que apenas existiu esqueceu de se fazer presente no livro da história, digna e plenamente. Simplesmente passou despercebido. É lamentável vir ao mundo e ter perdido a chance de ter vivido satisfatoriamente.  Viver é realizar-se plenamente, sempre voltado às ações que engrandeçam o ser humano. Vive aquele que se sente parte integrante do Universo.  Vive quem faz de tudo para ver a alegria estampada na face do outro. Viver é sentir prazer em amar a Deus acima de todas as coisas. Vive quem ama e respeita a natureza e todas as formas de vida. Vive quem pratica só o bem. Viver é amar sempre, sempre!  Vive aquele que estende a mão ao amigo que necessita.  E é certo que quando estendemos a mão ao nosso irmão, Deus nos estende a d'Ele de imediato.  Viver e Existir são diferentes em essência.

 AUTORIA: Luiz Maia

 Não exijas dos outros qualidades que ainda não possuem./Chico Xavier

O Desafio de Discernir a Vontade de Deus
Por Rick Boxx

Você já participou do exercício de formação de equipes, no qual alguém se coloca às suas costas e o desafia a se lançar em seus braços? A sua disposição em confiar nessa pessoa geralmente depende, em parte, da força dela, e em parte, da percepção que você tiver do desejo dela de segurar você. Contudo, não importa o quão forte ela seja, pode não segurá-lo se você não estiver disposto a depositar sua confiança nela. 

Processo semelhante envolve a busca para discernir a vontade de Deus para nossa vida e trabalho. Muitos dizem querer saber a vontade de Deus para sua carreira ou sua empresa, mas não se sentem confortáveis para dar o primeiro passo e confiar Nele e promover os resultados.

Provérbios 3.5-6 ensina princípios importantes para buscar a vontade de Deus, não importa as circunstâncias a enfrentar:“Confie no Senhor de todo o seu coração e não se apoie em seu próprio entendimento; reconheça o Senhor em todos os seus caminhos, e Ele endireitará as suas veredas.” 

Portanto, o primeiro passo para conhecer a vontade de Deus para nosso trabalho ou outra área de nossa vida é ter confiança de que Ele é suficientemente forte para nos segurar e que Ele quer o melhor para nós. Você pode confiar, se soltar e cair para trás em Seus braços!

O segundo passo, conforme Provérbios 3.5 é: “Não se apoie em seu próprio entendimento”. Vamos admitir que isso é bem difícil. Nós queremos saber e entender o que vai acontecer, como e por quê. Não confiar no próprio entendimento é uma proposta assustadora, mas é o que somos instruídos a fazer.

Se você já participou de uma sessão de brainstorming (criatividade em equipe), percebeu que cada pessoa coloca na mesa suas próprias experiências e ideias. Imagine quantas ideias o Deus Criador pode acrescentar aos planos que você tem para sua carreira! Em Isaías 55.8 Deus declara: “Pois os Meus pensamentos não são os pensamentos de vocês, nem os seus caminhos são os Meus caminhos.”  Se realmente quisermos saber Sua vontade, precisamos deixar de tentar “descobrir” o que Ele está fazendo.

Romanos 12.2 nos instrui: “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Para conhecer a vontade de Deus para sua carreira ou numa importante decisão de negócios, renove sua mente e confie no entendimento Dele, e não no seu, por meio da oração e do estudo da Sua Palavra.

O passo final é também difícil: “Submeter todas as coisas a Deus”. Durante anos persegui firmemente meu objetivo de administrar meu próprio banco, até que alguém se ofereceu para financiar meu sonho empresarial. Mas através da oração, Deus deixou claro que Seu plano para mim era outro. Ele desejava que eu iniciasse uma atividade voltada para o mercado de trabalho. Essa era uma perspectiva intimidadora e assustadora para mim: abandonar o que me sentia confortável em fazer e embarcar num empreendimento totalmente novo e diverso. Apesar de não saber o que o futuro me reservava, eu me submeti à vontade de Deus. E não me arrependo!

Ao ler o livro de Jó, encontramos seus amigos consolando-o e aconselhando-o. Embora os conselhos que eles lhe deram sejam ruins em sua maior parte, um deles sabiamente lhe disse: “Sujeite-se a Deus, fique em paz com Ele, e a prosperidade virá a você.” (Jó 22.21). 

Por mais difícil que possa parecer é muito simples: se você está tentando discernir a vontade de Deus, tudo o que precisa fazer é confiar Nele, obter Seu entendimento e então, corajosamente, se submeter ao plano Dele. 
 
Questões Para Reflexão ou Discussão  
1. É importante para você conhecer a vontade de Deus para sua carreira, empreendimento ou nas decisões de trabalho?  Por quê?
2. Como reage ao ouvir alguém dizendo: “Estou orando para saber a vontade de Deus sobre o que devo fazer em relação a...”?
3. Pensar em conhecer a vontade de Deus em algum assunto, faz sentido para você? Você espera receber resposta direta e palpável?
4. Que tipo de resposta você recebeu em alguma ocasião em que tenha buscado a vontade de Deus em tempos de preocupação ou necessidade? Como você chegou à conclusão que aquela era realmente a Sua vontade?
Desejando considerar outras passagens da Bíblia relacionadas ao tema, sugerimos: Salmos 27.8; 37.4-5; 63.1; Isaías 40.31; Lucas 22.42; João 7.16-18. 
Próxima semana tem mais!
 
MsC. Jean Luiz Correia Baraúna
Baraúna Consultoria Contábil
Contato: (73) 3613-7771/9133-1845/8869-3561/9949-7771/8127-5976
Medite: “Pais Que Levam Seus Filhos à Igreja, Não Vão Buscá-los na Cadeia”

Respeitem mais um passado!
Antonio Nunes de Souza*

Parece que virou modismo, ou oportunidade de espezinhar aqueles que, por força do destino e erros humanos, tiveram a desdita de estar comendo o pão que o diabo amassou, ou, para ser mais correto, lamentavelmente, colhendo os frutos que plantou!
No caso específico, estou referindo-me ao meu companheiro Geraldo Simões, homem que prestou grandes serviços a região e o Estado em geral, durante suas gestões de prefeito, deputado e secretário da agricultura da Bahia. Temos que reconhecer que, como todos sabem e comentam, veementemente, a sua maneira nada política de não prestigiar dignamente aqueles que o ajudaram em suas gestões, tratando-os apenas como seus subservientes. Talvez isso seja uma característica da sua personalidade, difícil de ser mudada, porém, pouco aceita pela grande maioria da militância petista. Mas, mesmo assim, todos estavam ao seu lado, simplesmente lamentando esse comportamento, assim como o procedimento ultra acentuado de normalmente podar aqueles que, por ventura, em algum tempo pudesse lhe fazer sombras. Jamais prestigiar os que estavam se destacando. Suas rédeas eram sempre curtas e insatisfatórias com esses companheiros providos de saberes, competências e possibilidades de galgar melhores cargos políticos, inclusive através de eleições!
Resultado desastroso aconteceu ao nosso partido, perder quatro eleições seguidas, onde contávamos com o apoio do governo estadual e federal. Lógico que não foi uma acomodação da militância, pois essa sempre foi uma seguidora fiel as suas determinações, entretanto, uma grande gama de simpatizantes do nosso partido, jovens e adultos, não estava de acordo com o andar da carruagem e, tristemente, partiram para outras vertentes, provocando as derrotas desastrosas que, infelizmente, ocorreram. Porém, mesmo com esses erros acentuados e provocados pela sua condição de humano, não podemos esquecer o que ele representou no passado, respeitando-o como um homem que lutou, conseguiu alcançar vários objetivos de melhorias para todos, porém, talvez, não tenha sabido respeitar suas próprias limitações.
É importante e justo que respeitemos o seu passado, o ajudemos a se recompor perante o partido dos trabalhadores, pois, tenho certeza que, depois dessa triste lição, ele deve estar reconhecendo que, mudar é uma condição das pessoas inteligentes. Ele pode lembrar-se das sagradas palavras de Rui Barbosa: “SÓ EXISTE UMA CLASSE DE HOMENS QUE NÃO ERRAM. AQUELES QUE NADA TENTAM E NADA PRODUZEM!”


*Escritor – Membro da Academia Grapiúna de Letras de Itabuna – antoniodaagral26@hotmail.com

Recomende este blog!!!

Postagens populares

BLOGS PREFERIDOS

Jornal Eletrônico

Loading...

Reportagem

Loading...
Loading...

SPORT NEWS

Loading...

jogos on-line

jogos on-line
Google

Sites de Serviço

INSS

PENSAMENTO DO DIA

Loading...

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Informações Literárias

Loading...

Contos, Crônicas e Romances Postados

Romances

Romances
Autor: Rilvan Batista de Santana

Antologias (participação)

Antologias (participação)
Rilvan Batista de Santana Editoras: Scortecci (SP), Guemanisse Teresópolis (RJ) e ALL PRINT (SP).

Antologia (participação)

Antologia (participação)
Rilvan Batista de Santana/Scortecci

THE END

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Perfil

Perfil
Administrador

rilvan.santana@yahoo.com.br

rilvan.santana@yahoo.com.br
Carregando...

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

Biografia de Machado de Assis

QI

QI

Visita nº.

AmazingCounters.com

Estatística

Olhe a hora!!!

PARCERIAS







Casa do Editor

Bookess

Oncosul

Seguidores

Atenção, Senhores membros!

Atenção, Senhores membros!

Eglê

Eglê
Co-administradora

A. Cabral

A. Cabral
Co-adminintrador

CULTURA

ALITA

Bíblia

Livros - Recanto das Letras

Livros - Recanto das Letras
Tecnologia do Blogger.