Madrasta, mãe


R. Santana


Madrasta, madrasta boa, madrasta má, amável madrasta!

Mãe de filhos de ti não gerado, por ti acolhido e amado,

Filho sergipano, alagoano, pernambucano, mineiro, filho...

Filho branco, preto, amarelo, filhos de raça, raça humana!...



Filhos bons, filhos maus, filhos gratos, filhos ingratos, filhos!

Filhos de orixás, de Iyárobá, de Yoruba, filhos do candomblé,

Filhos ateus, filhos espíritas, filhos católicos, filhos evangélicos, 

Filhos baianos, filhos adotados, aceitos, filhos queridos, amados!...



Bem-aventurado quem de ti nasceu, cresceu, viveu e voltou a ti.

Félix a desvirginizou, Firmino Alves e Henrique esposaram-na... 

Buna de Maria, que nas tuas águas lavou e, ita, pedra preciosa!... 



Madrasta, madrasta doce, madrasta efêmera, mãe, mãe eterna!

Pedaço de terra querida, princesa, princesinha do Sul da Bahia,

Na pia, nem tabocas, nem itaúna, mas para sempre, Itabuna!...



Gênero: soneto (verso livre)

Autor: Rilvan Batista de Santana 

Tributo ao Rio de Janeiro, por Aurea Domenech


Rio de Janeiro, a alma que se espraia
E estira-se na areia como espuma,
Também se ergue e arde sob o sol do estio.
Se é bom cantá-la, tanto mais é vê-la.
Assim, Cidade, da tua enorme claridade,
Eu quero, eu busco, eu acharei a tua estrela.
E então, eu cantarei a tua frágil qualidade,
Que é toda poesia e alegria e surpresa e beleza.
Forte como os temporais das tardes fumarentas -
As ferventes tempestades a tremular as linhas retas -
Ou fina, como as notas escritas nas areias por gaivotas,
Exilada de ti, cidade fluorescente, jamais serei poeta.
E eu te quero Rio, rindo mesmo sob nuvens.
Nas tuas mães, nas babás de branco, nas crianças.
Nos atletas coloridos das calçadas, nos jovens e nos anciãos;
Na felicidade orgulhosa de teus cidadãos, amável cidade.
Quero-te no sorriso de teu povo mais humilde.
Só te acredito rindo, Rio. Essa é a tua qualidade.
Passara, passara ali pelo desenho lusitano das calçadas.
Correndo a bailarina do verão a desfilar.
E, como o olor de pão francês das padarias inundasse o ar,
Chegou, em seu périplo dourado, janeiro inolvidável.
E coloriu e perfumou e fez mais jovem e bela
A alma sazonal do Rio que o revela antigo e incomparável


Aurea Domenech nasceu no Rio de Janeiro em 1956. Além de poeta, é artista plástica, tradutora e advogada. Participou de algumas exposições pelo mundo, tais como na P.T.A Art Galery em Winnetka. Em 1989, publicou o elogiado O Pescador de Sombras e prepara mais um livro para este ano. Fonte: Noblat

Sudanesa é condenada à morte por conversão: a cristianofobia se aproxima de nossos lares


Meriam, com seu filho nos braços, e seu marido em sua chegada a Roma.
“Então eles os entregarão para serem perseguidos e condenados à morte, e vocês serão odiados por todas as nações por minha causa.” (Mt 24, 9)
A sudanesa Meriam Yahya Ibrahim foi condenada à morte em seu país por ter se convertido ao catolicismo, o que provocou grande revolta em católicos de todo o mundo e muitas críticas internacionais. Na época estava grávida e chegou a dar à luz na prisão.
Campanhas internacionais forçaram sua soltura, mas ainda foi detida ao tentar fugir do país sob a acusação de “portar documentos falsos”.
Papa Francisco abençoa Meriam.

Pediu, então, refúgio na representação diplomática americana e se dirigiu para Roma onde ficará sob asilo político.

Não foram divulgados detalhes de sua viagem, mas é indicado que não houve impedimento por parte das autoridades sudanesas.
Desde 1983, a Sharia – lei islâmica que vige nos países muçulmanos – proíbe a conversão à outras religiões. Não é este o primeiro caso de perseguição e violência a católicos que moram em países islâmicos.

Que o Sagrado Coração de Jesus proteja Meriam e sua família em seu novo lar na Itália.
“Eis que eu vos envio como ovelhas para o meio de lobos…” (Mt 10, 16)
Clique na imagem e descubra como receber em sua casa uma estampa do Sagrado Coração de Jesus, para abençoar seu lar.
Fonte: g1.globo.com

As 10 cidades mais perigosas do mundo

Algumas destas cidades perigosas são tão ruins que simplesmente pisar para fora de sua porta da frente diminui sua expectativa de vida significativamente.

10. Joanesburgo, África do Sul



Para os sul-africanos, um grande ponto de discórdia é se você vai ser assaltado em Joanesburgo ou na Cidade do Cabo. Embora a maioria provavelmente ainda aponte para Joanesburgo, principalmente após sediar a Copa do Mundo de 2010 e de várias tentativas em melhorar a sua imagem, a maré pode estar virando.

9. Karachi, Paquistão


Uma das maiores áreas metropolitanas do mundo, Karachi tem uma história de tensão política e étnica. Sofrendo muito com o crime organizado, também há diferenças de longa data significativas entre várias populações que muitas vezes levam à tensão e violência. É também amplamente conhecida como um ponto de tráfico de seres humanos e a porta de entrada principal para o contrabando de escravos sexuais para o Ocidente.

8. Bagdá, Iraque


Para os moradores desta cidade, o sangue não é nada novo. De acordo com um índice global de 2008, esta capital devastada pela guerra era o lugar mais perigoso do mundo. E com uma história de violência e guerra, a execução de Saddam ajudou um pouco a melhorar a sua condição.

7. Detroit, Estados Unidos


No topo da lista da Forbes das cidades mais perigosas da América do Norte, Detroit registra em média 1.220 crimes violentos por cada 100.000 habitantes.

6. Caracas, Venezuela


A revista Foreign Policy apelidou Caracas como a "Capital dos Assassinatos" no final de 2008. Em dezembro daquele ano, foram 510 pessoas assassinadas.

5. Cidade da Guatemala, Guatemala


Os visitantes são convidados a evitar o transporte público e não olhar como se eles estivessem perdidos, principalmente por causa da violência relacionada com drogas que pode potencialmente afetar turistas.

4. Kinshasa, República Democrática do Congo


A capital e maior cidade da República Democrática do Congo é assolada por problemas internos, como a violência de gangues, estupros, danos à propriedade, falta de saneamento e doenças. Para piorar as coisas, ela é cercado pela agitação civil constante devido a facções rebeldes, bem como uma luta implacável para controlar as nações de minas de diamantes.

3. Grozny, Chechênia


Em 2003, Grozny foi batizada de a "cidade mais destruída da Terra" pelas Nações Unidas. Principalmente como resultado de duas guerras prolongadas com a Rússia, a maioria de seus moradores fugiram ou continuaram vivendo nas conchas de suas antigas casas sob a ameaça constante da máfia e gangues locais.

2. Mogadíscio, Somália



Apesar de ser considerada a capital, desde a eclosão da Guerra Civil da Somália, em 1991, não houve controle do governo central sobre a maior parte do território do país. Caracterizado como um Estado fracassado, Mogadíscio está situado em uma das terras mais sem lei do mundo.

1. Ciudad Juarez, México



A cidade fronteiriça insanamente perigosa de Juarez reivindica uma das maiores taxas de homicídio do mundo. Em 2009, 2.600 pessoas foram mortas devido à violência relacionada com drogas. A força policial é quase inexistente, uma vez que a maioria de seus altos membros foram assassinados.

Fonte: List25

Homem

Quase me apetece dizer:
Por que é que vives ?
Não te vejo ter um amor
nem mesmo uma paixão .

Passas pela rua 
e não olhas 
os teus semelhantes.
Como vais saber 
como é que és?

Comes e bebes, sim
mas saberás o quê ?
Quero dizer:
A que é que sabe .
Desperta-te lembranças
o que bebes ?

Sabes tu de que cor é o verde
o amarelo ?
Ou são só palavras para ti.

Já olhaste bem uma criança ?
Já viste como lhe tremem os olhos
quando olha
e logo os movimenta
para abarcar o mundo
num só olhar .

Já olhaste com olhos de ver
uma mulher ?
O segredo que tem nos olhos
que nunca revela 
mas parece 
quase a escapar
do dela
para o nosso 
olhar ? 

O mundo é vivo, homem .
Abre os teus olhos e entrega-te.

Sofre 
que a sofrer sentimos
e somos .

Homem...


Geraldes de Carvalho

Aniversário da cidade!
Antonio Nunes de Souza*

Comemorando seus cento e quatro anos, Itabuna continua, mesmo com a crise do cacau, crescendo, prosperando, se modernizando e voltando-se para outras atividades, como fortalecimento do comércio, implantações de pequenas e médias indústrias, diversificação na lavoura, pecuária, caprinos, bovinos e suínos, colégios, cursos técnicos, faculdades particulares e universidades (estadual e federal)!
Vendo-se esse rosário de coisas que disse acima, parece que estamos numa megalópole que é uma verdadeira maravilha, composta das grandes necessidades básicas e funcionabilidade maravilhosa. Poderia até ser não fossem os problemas que afligem, lamentavelmente, todas as cidades do Brasil, talvez até mundialmente, relativas às questões de segurança, redes de distribuições de drogas, crimes até por motivos fúteis, saneamento, moradia, fiscalização rígida com a educação e a saúde (estes últimos estupidamente saqueados por administradores corruptos), fatos que poderiam ser minimizados caso houvesse maiores interesses políticos em fazer cumprir as leis com mais rigidez contra os causadores desses problemas, demonstrando que têm respeito e consideração ao povo que, esperançoso, deu o seu voto!
Cada novo prefeito que é eleito, infelizmente, encontra a cidade e todo município abarrotada de dívidas, obras inacabadas, abandonos de diversas áreas administrativas, tolhida de receber verbas para novas aplicações, já que as que foram disponibilizadas antes foram mal aplicadas ou, simplesmente, desapareceram “misteriosamente”. E, essa arrumação de casa, sensatamente, por mais hábil, inteligente e capaz, o prefeito (se tiver a sorte de contar com a câmara de vereadores) não pode ser feita com menos de um ano e até, às vezes, muito mais. Essas afirmações simplistas de que “se o prefeito quiser faz na hora, basta dar a ordem”, não passa de uma tolice partida de pessoas que desconhecem a mecânica da máquina publica!
Desejo dar os parabéns a nossa querida cidade, também ao nosso prefeito Vane do Renascer que, com todas as interferências e compromissos firmados, está, manhosamente e sorrateiramente, colocando seus desejos e suas idéias para funcionar e, claramente, já podemos vislumbrar uma série de coisas implantadas, outras em andamentos, mostrando ao povo que, aos poucos e dentro do possível, está cumprindo suas promessas de campanha, procurando mostrar que é difícil, mas, com garra e boa vontade de guerreiro, pode-se fazer as coisas acontecerem!
Vamos comemorar e sempre ajudar para que as melhorias sejam constantes, pois a sociedade em geral também tem compromisso de cuidar da comunidade!
Um abraço senhor prefeito, mas, não seja “deVANEador”!!!


*Escritor – Membro da Academia Grapiúna de Letras de Itabuna – antoniodaagral26@hotmail.com

cabeçalho
Livro lança luz sobre instituições científicas no Segundo Império

Ao escrever sobre o Imperial Instituto Fluminense de Agricultura, a pesquisadora Begonha Bediaga (JBRJ) também esquadrinhou uma lacuna na história do Jardim Botânico do Rio de Janeiro.
Lançado em 24 de julho, o livro “Marcado pela própria natureza: O Imperial Instituto Fluminense de Agricultura – 1860 a 1891” revela as contradições do segundo império quanto ao incentivo às ciências e mostra ainda que o IIFA serviu de espaço de institucionalização de áreas científicas relacionadas à agricultura, como química agrícola, silvicultura, pedologia, meteorologia agrícola, fitopatologia e zootecnia.
A história do IIFA e do Jardim Botânico do Rio de Janeiro se mesclam porque o Jardim foi cedido pelo Estado ao IIFA para que instalasse, em seus terrenos e entorno, uma Fazenda Normal, ou seja, uma fazenda experimental baseada em princípios tecnocientíficos. Também foi criado, na área, um Asilo Agrícola para o ensino de atividades rurais para meninos órfãos da Santa Casa de Misericórdia. 
Publicado pela Editora FGV, o livro foi contemplado em edital da Faperj para publicação da tese de doutorado em história das ciências defendida pela pesquisadora na Unicamp em 2011. "Marcado pela própria natureza" está à venda no site da Editora FGV, em formato impresso e digital, e nas principais livrarias.
O que a madeira nos conta sobre mudanças climáticas
"A madeira e o registro das mudanças do clima" é o título da palestra que a professora doutora Cátia Callado, do Instituto de Biologia da UERJ, dará no dia 31 de julho, às 10h, no Auditório Graziela Maciel Barroso, na Escola Nacional de Botânica Tropical (ENBT/JBRJ).
A palestra contemplará aspectos históricos gerais do estudo dos anéis de crescimento. Serão abordados a influência do clima sobre a estrutura desses anéis e o modo como as mudanças do clima ficam neles registradas.
A palestra faz parte da programação dos Seminários de Pesquisa 2014. O endereço da ENBT é rua Pacheco Leão, 2040, Horto. Entrada gratuita.
Programação Huni Kuin vai até domingo
Que tal visitar uma oca indígena e aprender os segredos dos pajés? As atividades comemorativas pelo lançamento do livro "Una Isï Kayawa - Livro da Cura do Povo Huni Kuin do rio Jordão, Acre" continuam até domingo, 27 de julho, no Parque Lage. 
Nesta sexta, dia 25, das 14h às 15h, tem contação de história sobre o surgimento das doenças e as transformações das ervas. Depois os pajés levam o público a um passeio a pé pelo Parque.
No sábado, às 14h, uma oficina de artes vai mostrar às crianças como fazer os desenhos e pinturas corporais da tradição Huni Kuin. E às 15h30, começa uma roda de conversa sobre plantas medicinais, com os pajés Dua Busê e Yasan e com o professor Ibã. 
No domingo, também às 14h, acontece a festa de despedida da comitiva Huni Kuin, com grande Mariri tradicional no gramado central do Parque. Também será sorteada a rifa da jóia "Flor do meu jardim espiritual" de Yara Figueiredo.
As atividades têm lugar na oca, chamada "kupichawa" montada dentro do Parque Lage, com acesso pela  Rua Jardim Botânico, 414.
 
Representantes Huni Kuin visitam o JBRJ - Na segunda-feira, 21 de julho, o Jardim Botânico do Rio de Janeiro recebeu a visita de 15 lideranças indígenas Huni Kuin, da região do rio Purus e Jordão, do Acre. Eles vieram agradecer a parceria com o JBRJ na elaboração do livro "Una Isi Kayawa, Livro da Cura do Povo Huni Kuin do rio Jordão", com organização do pesquisador Alexandre Quinet e do pajé Agostinho Manduca Mateus Ika Muru. Os representantes Huni Kuin foram recebidos pelo diretor de Pesquisas e então presidente em execício do JBRJ, Rogério Gribel. Eles visitaram as instalações da Diretoria de Pesquisas e depois foram conhecer o Arboreto.


O estudante tirou zero num exame, quando também poderia ter tirado dez. O prof. foi sacana!!
 

P1) Em que batalha Napoleão foi derrotado?
R :Na última.

P2) Onde foi assinada a Declaração da Independência?
R :No final da página.

P3) Em que estado corre o Rio Madeira?
R :Líquido.

P4) Qual a primeira causa de divórcio?
R :O casamento.

P5) O que não se pode comer nunca no café da manhã?
R :O almoço e o jantar.

P6) Com que se parece a metade de uma maçã?
R :A outra metade.

P7) Se jogarmos uma pedra vermelha num mar azul, o que acontecerá?
R :Ela vai ficar molhada.

P8) Como pode permanecer um homem, 8 dias sem dormir?
R :Dormindo de noite.

P9) Como podemos levantar um elefante com uma só mão?
R :Nunca vamos encontrar um elefante que tenha só uma mão.

P10) Se você tivesse 3 maçãs e 4 laranjas em uma mão e, 4 maças e 3 laranjas na outra mão, o que teria você?
R :Mãos muito grandes.

P11) Foram necessários 8 homens para construir um muro em 10 dias. Quanto tempo levariam 4 homens para construir o mesmo muro?
R :Nenhum tempo, o muro já está construido.

P12) Como se pode deixar cair um ovo cru em um piso de concreto, sem quebrá-lo?
R :De qualquer maneira - um ovo cru não consegue quebrar um piso de concreto. Mesmo que o imbecil queira!

O joio
Mt 13, 24-30
 
Jesus apresentou-lhes outra parábola: "O Reino dos Céus é como alguém que semeou boa semente no seu campo. Enquanto todos dormiam, veio seu inimigo, semeou joio no meio do trigo... Quando o trigo cresceu e as espigas começaram a se formar, apareceu também o joio. Os servos... disseram ao dono: 'Senhor, não semeaste boa semente no teu campo? Donde veio então o joio?' O dono respondeu: 'Foi algum inimigo que fez isso'. Os servos perguntaram ao dono: 'Queres que vamos retirar o joio?' 'Não!', disse ele. 'Pode acontecer que, ao retirar o joio, arranqueis também o trigo. Deixai crescer um e outro até a colheita. No momento da colheita, direi aos que cortam o trigo: retirai primeiro o joio e amarrai-o em feixes para ser queimado! O trigo, porém, guardai-o no meu celeiro!'"
 
Comentário do Evangelho
O semeador
 
A categoria de "povo eleito", fundamentada no Primeiro Testamento, é conjugada com a imagem do "inimigo", o qual deve ser destruído. Jesus remove tais concepções pela revelação do amor misericordioso do Pai, sem privilegiados e excluídos. Nesta parábola, exclusiva de Mateus, o inimigo, malígono, está presente, representado pelo joio. Os servos têm o desejo imediato de arrancar o joio. O semeador, contudo, decide que a separação será feita no momento da colheita. A antítese joio - trigo pode induzir a julgamentos sobre as pessoas, separando-as em boas ou más, justas e santas ou pecadoras. A parábola vem contradizer estes critérios de julgamento. No Sermão da Montanha foi proclamado: "Não julgueis e não sereis julgados". Aos discípulos cabe cultivar a seara deixando a Deus a decisão final. Acolhendo-se a todos, com a misericórdia de Deus, abrem-se as portas da esperança e comunica-se a vida.
 
Oração

Pai, enche de misericórdia o meu coração para que, como Jesus, eu me solidarize com os pecadores, e procure atraí-los para ti.

Fonte:www.paulinas.org.br  

Um Ricardão e Tanto

O marido chega em casa inesperadamente e encontra a mulher na cama com um homem. Sem dizer uma palavra, ele tira um revólver da cômoda e aponta para o rival. A mulher grita:

— Não faça isso! Como é que você pensa que eu arranjei a casa da praia, o carro, o casaco de peles, a TV de 600 polegadas?

— Ah, então foi você quem deu tudo isso pra ela? - pergunta o marido.

O homem faz que sim com a cabeça.

— Se vista imediatamente! - berra o marido para o Ricardão - Quer pegar um resfriado?
 
   
  

“Honrarás Pai e Mãe”



A família católica deve se espelhar na Santa Família de Nosso Senhor Jesus. 

“Como quem acumula tesouros, assim é aquele que honra sua mãe. O que honra seu pai encontrará alegria nos seus filhos, e será atendido no dia da sua oração. O que honra seu pai viverá uma vida larga”

Os filhos da sabedoria formam uma congregação de justos, e a sua índole é toda obediência e amor (de Deus). Ouvi, filhos, os preceitos do vosso pai, e procedei de sorte que sejais salvos. Porque Deus quer honrar o pai nos filhos, e firmou cuidadosamente a autoridade da mãe sobre os filhos. O que ama a Deus implorará o perdão dos seus pecados, e se absterá de tornar a cair neles, e será ouvido na sua oração de todos os dias.
Como quem acumula tesouros, assim é aquele que honra sua mãe. O que honra seu pai encontrará alegria nos seus filhos, e será atendido no dia da sua oração. O que honra seu pai viverá uma vida larga; e consola sua mãe quem obedece a seu pai. O que teme o Senhor honra seus pais; e servirá, como a seus senhores, aos que o geraram.
Honra teu pai por tuas ações, por palavras e com toda a paciência, para que venha sobre ti a sua bênção, e esta bênção permaneça contigo até ao fim.
A bênção do pai fortifica as casas dos filhos, e a maldição da mãe as destrói pelos alicerces. Não te glories com aquilo quedesonra eu pai, porque a sua ignomínia não é glória para ti; pois a glória do homem provém da honra de seu pai, e um pai sem honra é a vergonha de seu filho.
Filho, ampara a velhice de teu pai, e não o entristeças durante a sua vida.
Se a inteligência lhe for faltando, suporta-o, e não o desprezes, por teres mais vigor do que ele; porque a caridade exercida com o teu pai, não ficará no esquecimento.
Porque serás recompensado por teres suportado os defeitos da tua mãe; e a justiça será o fundamento da tua casa, e no dia da tribulação Deus se lembrará de ti; e os teus pecados se desfarão como o gelo num dia sereno. Como é infame aquele que desampara o seu pai! E como é amaldiçoado de Deus o que exaspera sua mãe!
(Eclo, 3, 1-18).

Fonte: Associação Apostolado Sagrado Coração de Jesus

Pacto com passarinho, por Aurea Domenech


Tenho pacto com os passarinhos:
Arlequins, palhaços, querubins.
Sobressaltada, eu mostro minhas armas.
Ninguém me assalta, pois eu sou assim:
Não temo nada e esse fuzilamento
A que me entrego nesta vida minha
É um bom indício que no meu caminho
Jamais serei uma mulher sozinha.
Eu tenho pacto com um passarinho
E quero dele imitar o canto
Na vida plena que a paz lhe dá.
Estou bem perto desse bem supremo
De ver que o Bem é bem mais poderoso,
E o amor é mais que o sol e o mar.

Google
Aurea Domenech nasceu no Rio de Janeiro em 1956. Além de poeta, é artista plástica, tradutora e advogada. Participou de algumas exposições pelo mundo, tais como na P.T.A Art Galery em Winnetka. Em 1989, publicou o elogiado O Pescador de Sombras e prepara mais um livro para este ano. Fonte: Noblat





Enviado por Eugênio José de Santana - Salvador (BA)

NÚCLEO ACADÊMICO DE LETRAS E ARTES DE LISBOA, PORTUGAL E LITERARTE COMEMORAM 8 SÉCULOS DA LÍNGUA PORTUGUESA  ENTRE OS HOMENAGEADOS SELECIONADOS NO BRASIL, A ESCRITORA CERES MARYLISE.

A Literarte foi a entidade não-governamental escolhida para estar à frente das diversas manifestações no Brasil em comemoração aos 8 séculos da Língua Portuguesa. 
Quando “nasce” uma língua? Como definir este tempo e determiná-lo, tratando-se da Língua Portuguesa? Qual é o documento mais antigo escrito em Língua Portuguesa? 

Embora os historiadores da Língua não sejam unânimes, o Testamento de D. Afonso II, datado de 27 de junho de 1214, surge como o primeiro, senão um dos primeiros documentos escritos em Português. 
Esta data merece a nossa atenção, no sentido de promovermos as Comemorações dos 8 Séculos da Língua Portuguesa, designação abrangente passível de englobar quer o Testamento de D. Afonso II. quer outros documentos, como a Notícia dos Fiadores, de 1175. 
As Comemorações dos 8 Séculos da Língua Portuguesa permitem-nos realçar o valor de um patrimônio comum das nossas culturas, a Língua. Celebrar a língua nas suas mais diversas vertentes e geografias é o nosso objetivo. Para o efeito, elegemos como referencial para estas Comemorações o Testamento de D. Afonso II que perfaz 800 anos e que avulta entre os mais antigos documentos escritos em português.  As Comemorações dos 8 Séculos da Língua Portuguesa iniciar-se-ão, no próximo ano, a 5 de maio, por ser o dia que a CPLP instituiu como o Dia da Língua Portuguesa e da Cultura na CPLP, tendo o seu término a 10 de junho de 2015.  A Literarte no Brasil visa Incentivar e promover a língua e o respeito mútuo entre os países, exaltar valores como o amor à pátria e o respeito pelos seus símbolos. 
O Primeiro evento comemorativo será entre os dias 16 e 18 de maio , no final de semana cultural na cidade de Foz do Iguaçu no Paraná, o segundo será na cidade de Salvador na Bahia , compreendido entre os dias 8 e 10 de agosto. 
A LITERARTE orgulha-se de fazer parte deste projeto representando o Núcleo Acadêmico de Letras e Artes de Lisboa para entregar a Comenda Luis Vaz de  Camões a artistas, literatas e pessoas que vêm contribuindo com a CULTURA LUSÓFONA.

Fonte: Ceres Marylise

Capítulo 260

SE alguém lhe mostrasse uma semente escura e feia, dizendo que dentro dela havia bela e perfumada flor, você acreditaria, porque sabe que da semente nasce a planta que produz a flor. Pois bem, acredite também que, dentro de você, por mais imperfeito que seja, nascerá, purificada e bela, a sua alma imortal que alcançará a felicidade! Tenha fé em si mesmo, e busque aperfeiçoar-se.

Do livro MINUTOS DE SABEDORIA, de C. Torres Pastorino
Ed. Vozes

Deus mora onde o deixam entrar.-Sabedoria Oriental







O pedido de uma mãe
Mt 20, 20-28
 
Então a mãe dos filhos de Zebedeu chegou com os seus filhos perto de Jesus, curvou-se e pediu a ele um favor. 
- O que é que você quer? - perguntou Jesus. Ela respondeu: 
- Prometa que, quando o senhor se tornar Rei, estes meus dois filhos sentarão à sua direita e à sua esquerda. 
Jesus disse aos dois filhos dela: - Vocês não sabem o que estão pedindo. Por acaso vocês podem beber o cálice que eu vou beber? - Podemos! - responderam eles. 
Então Jesus disse: - De fato, vocês beberão o cálice que eu vou beber, mas eu não tenho o direito de escolher quem vai sentar à minha direita e à minha esquerda. Pois foi o meu Pai quem preparou esses lugares e ele os dará a quem quiser. 
Quando os outros dez discípulos ouviram isso, ficaram zangados com os dois irmãos. Então Jesus chamou todos para perto de si e disse: - Como vocês sabem, os governadores dos povos pagãos têm autoridade sobre eles, e os poderosos mandam neles. Mas entre vocês não pode ser assim. Pelo contrário, quem quiser ser importante, que sirva os outros, e quem quiser ser o primeiro, que seja o escravo de vocês. Porque até o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida para salvar muita gente.
 
Comentário do Evangelho
A novidade do Reino
 
Tiago e João são os filhos de Zebedeu. Eles são a segunda dupla a ser chamada por Jesus no início de seu ministério, conforme os evangelhos sinóticos. Eles aparecem, ainda, com frequência, junto com Pedro, como um trio mais próximo a Jesus. O evangelho de João não menciona o nome de Tiago. Tiago foi decapitado por Herodes Agripa em 42 d.C. 
Há uma menção do apóstolo Paulo a "Tiago, irmão do Senhor" (Gl 1,19). Trata-se de Tiago "Menor", parente de Jesus, que foi chefe da Igreja de Jerusalém e foi martirizado por apedrejamento em 62 d.C. 
Neste evangelho evidencia-se como até os discípulos mais próximos de Jesus se equivocavam quanto à novidade do seu anúncio. Eles pensam no Reino de Jesus como a tomada do poder em Jerusalém, e querem lugares de honra. Jesus repudia o domínio dos chefes das nações e reafirma aos seus discípulos que é no serviço e no dom da vida, no amor, que se constitui o Reino dos Céus.

Oração



Pai, transforma-me em servidor de meus semelhantes, fazendo-me sempre pronto a doar minha vida para que o teu amor chegue até eles.
Fonte:www.paulinas.org.br 
 

Futuro Quase Perfeito

A cartomante para o jovem cliente:
— Vejo que você vai ter uma profissão muito honrada...
— É mesmo? Que profissão é essa? — pergunta o rapaz, ansioso.
— Vão se formar filas para aguardar a sua chegada — continua a cartomante.
— É mesmo? Que legal!
— E as pessoas ficarão muito felizes quando você chegar!
— Que maravilha! Que profissão é essa? — insiste o rapaz.
— Motorista de ônibus!

video

Enviado por Eugênio José de Santana Salvador (BA)

Baque na literatura!
Antonio Nunes de Souza*

Nós não merecíamos de hipótese alguma, sofrer o castigo e ficarmos tolhidos de novas e valiosas obras, com as mortes repentinas de três ícones da nossa literatura, respeitados mundialmente, acontecidas num período de menos de um mês!
Ubaldo, Ariano e Rubens, romancistas, poetas, cronistas, dramaturgos, educadores, palestrantes e mais uma dezena de outras atividades na área cultural, tornaram-se imortais pelas suas conhecidas e magistrais obras, através dos cinemas, teatros, livros e conferências, lugares onde eram e são comprovadas as qualificações de homens especiais, dotados de inteligências privilegiadas que, benditamente usadas, deixarão para a posteridade um legado respeitável, admirável e servindo de exemplo para todos que, com carinho e dedicação, seguem a trilha da divulgação das artes e literatura brasileira!
Mas, temos que respeitar a vontade divina de levar para junto de si, pinçando o que existe de melhor, para abrilhantar as bibliotecas celestiais. Pois, bem sabe Deus que os imortais jamais morrem. Apenas são agraciados com um merecido descanso, já que os seus acervos se perpetuarão pelos seus valores contidos.
Não podemos deixar de lamentar essa ocorrência rápida e brutal, entretanto entender que, todos nós, temos nossos prazos de validades para cumprir nossas funções. E esses, literalmente, cumpriram com as maiores sabedorias, inteligências e vanguardismos, deixando marcas privilegiadas, mostrando em suas trajetórias amostras fascinantes e maravilhosas. Vamos aproveitar para divulgar ao máximo a vida desses homens, no sentido de incutir na mente dos mais jovens, esses valores que acabamos de perder, mas, através das suas brilhantes obras, continuarão mostrando para todos seus valores inigualáveis!


*Escritor – Membro da Academia Grapiúna de Letras de Itabuna – antoniodaagral26@hotmail.com

A Relação Entre Gratidão e Ajuda Mútua
 Carlos Cardoso Aveline

 “Ao ajudar alguém, pois,  não devemos ter a intenção de retribuir algo que essa pessoa específica já fez por nós, nem devemos esperar que essa mesma pessoa retribua, agora ou mais adiante. É com a Vida  como um todo que a contabilidade é feita.  E podemos confiar,  com toda tranquilidade, no fato de que as nossas futuras colheitas corresponderão, com justiça, ao que nós realmente plantamos.”

Há uma prática do altruísmo que  é espontânea.  Ela brota  natural e até inevitavelmente na consciência de alguém que possui uma concepção mais ampla da vida.

Um pai, por exemplo,  cuida da criança e dá elementos para que ela cresça em segurança mesmo quando ela não entende o processo nem  sabe o que está acontecendo.  O papel do pai é cuidar, e ele tem prazer nisso. O  papel da criança é ser cuidada, e não é entender nem valorizar a ação do ser mais velho e mais experiente. É precisamente nisso que consiste o fato de ser criança, no plano psicológico ou espiritual.

A compreensão do mistério do altruísmo surge quando se amplia a noção de tempo.

A verdade é que alguém deve haver “cuidado” do pai quando ele era mais novo e  não sabia das coisas. Assim, o jeito dos mais jovens retribuírem à vida, quando eles finalmente têm experiência suficiente para entender o que receberam, está em ajudar outras tantas e novas crianças  ao longo do caminho da aprendizagem, que é trilhado por todos, “mestres” e “discípulos” igualmente.

Cada geração planta o que a próxima geração irá colher,  e assim se completa o círculo virtuoso da sustentação da vida. Este é um círculo que se renova constantemente,  que não teve início e não terá fim.

Três fatores reforçam o fato de que a vida é um treinamento constante em desapego e em impessoalidade:

1) O fato de não entendermos  bem o que  recebemos na primeira etapa da vida ou da caminhada;

2) Mais tarde,  o fato de não podermos  retribuir diretamente a quem nos ajudou;

3) Do ponto de vista da alma mais experiente,  o ato de cuidar do crescimento do outro sem exigir “compreensão” ou “gratidão”.

Na verdade, essa “ajuda” aparentemente unilateral  só parece algo “sem retorno” enquanto não se percebe que,  mais do que quaisquer  “relações pessoais”,  o nosso único e grande relacionamento é com a Vida mesma, toda ela em seu conjunto;  e que este relacionamento com a Vida se dá ATRAVÉS das pessoas que conhecemos.  A qualidade dos relacionamentos “pessoais” na verdade depende da qualidade do relacionamento com a Vida Em Geral.

Ao “ajudar” alguém, pois,  não devemos ter a intenção de retribuir algo que essa pessoa específica já fez por nós, nem devemos esperar que essa mesma pessoa retribua, agora ou mais adiante. É com a Vida  como um todo que a contabilidade é feita.  E podemos confiar,  com toda tranquilidade, no fato de que as nossas futuras colheitas corresponderão, com justiça, ao que nós realmente plantamos.

O primeiro desafio é, pois, saber plantar, antes de querer colher.  O segundo desafio é saber esperar até que as boas ações frutifiquem. O terceiro desafio consiste em saber que, enquanto esperamos,  devemos continuar plantando.

Fonte:

 http://www.antroposofy.com.br/wordpress/a-relacao-entre-gratidao-e-ajuda-mutua/

Recomende este blog!!!

Postagens populares

BLOGS PREFERIDOS

Jornal Eletrônico

Loading...

Reportagem

Loading...
Loading...

SPORT NEWS

Loading...

jogos on-line

jogos on-line
Google

Sites de Serviço

INSS

PENSAMENTO DO DIA

Loading...

Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas)

"Divulgando Trabalhos Literários (Livros,Contos, Crônicas e Poesias)"

Informações Literárias

Loading...

Contos, Crônicas e Romances Postados

Romances

Romances
Autor: Rilvan Batista de Santana

Antologias (participação)

Antologias (participação)
Rilvan Batista de Santana Editoras: Scortecci (SP), Guemanisse Teresópolis (RJ) e ALL PRINT (SP).

THE END

bookmark
bookmark
bookmark
bookmark
bookmark

Perfil

Perfil
Administrador

rilvan.santana@yahoo.com.br

rilvan.santana@yahoo.com.br
Carregando...

Google Tradutor

Patrono

Patrono
Machado de Assis

Estatística

Olhe a hora!!!

PARCERIAS







Casa do Editor

Bookess

Oncosul

GAPO

GAPO

Seguidores

Atenção, Senhores membros!

Atenção, Senhores membros!

Eglê

Eglê
Co-administradora

Expedita

Expedita
Colaboradora

J. Paula

J. Paula
Colaborador

A. Cabral

A. Cabral
Colaborador

CULTURA

Livros - Recanto das Letras

Livros - Recanto das Letras
Tecnologia do Blogger.